Conversa de Sofá

Por Jean Thomaz em 20/11/2017

Análise South Park: A Fenda que Abunda Força

A polêmica continuação de “The Stick of Truth” traz diversas melhorias em gameplay, um combate mais evoluído e divertido, mas uma história menos desenvolvida, confira nossa análise de “A Fenda que Abunda Força”, o novo South Park.

South Park: The Stick of Truth é o jogo mais engraçado já lançado nas história dos videogames. Mas infelizmente tinha alguns probleminhas em relação ao gameplay. Será que sua sequência, South Park: A Fenda que Abunda Força, conseguirá manter o humor e melhorar seu gameplay?

Antes de começar a citar os prós e contras do jogo, acho bom deixar claro que sou um fã da franquia, sempre acompanhando as novas temporadas, e assistindo as antigas enquanto as novas estão em produção. Então, entenda que meus comentários terão uma visão de alguém que é muito familiar com a franquia.

Vamos começar pela parte que “menos” interessa. O gameplay. Temos dois estilos bem separados, a parte de exploração da cidade, e a parte do combate. Durante a exploração você controla seu personagem pelas ruas, casas e estabelecimentos de South Park. Em alguns desses locais, existem enigmas que só podem ser solucionados com habilidades que você vai adquirindo durante o jogo, ou com a ajuda de um de seus companheiros de batalha.

Nesses locais também são encontrados os inimigos comuns do jogo, assim que eles entram em contato com você, a batalha se inicia e nós vamos para o segundo estilo de gameplay, um combate tático por turnos. Essa é a grande diferença que o gameplay sofre referente ao primeiro jogo, e foi uma excelente mudança. Agora ao invés de apenas escolher os ataques, você deve movimentar os seus personagens pela área disponível, isso traz muito mais variedade e diversão para o combate, vendo que cada ataque tem uma área de efeito diferente. Assim, você precisa ter cuidado onde posiciona seus personagens, tanto para conseguir acertar os inimigos, quanto para não se deixar vulnerável para ataques. Esse novo estilo acaba sendo o maior trunfo do gameplay, te deixando entretido por toda a duração do jogo.

O único problema que tive foi com a dificuldade do jogo, conforme você evolui os inimigos comuns vão se tornando muito fáceis, fazendo com que você não tenha muita vontade de enfrentá-los, felizmente existem diversos combates com chefes e sub-chefes, para dar um amenizada nesse problema. Num geral o gameplay evoluiu bastante referente ao Stick of Truth. Infelizmente, isso é algo que não pode ser dito em relação aos carros chefes do jogo, história e humor.

Dessa vez as crianças de South Park estão brincando de super-heróis, buscando recuperar um gato perdido e receber 100 dólares de recompensa para dar início a sua própria série de filmes e shows na Netflix. A premissa é ótima, e as piadas são ótimas, mas infelizmente a sensação que tive, foi de uma certa “aliviada” em relação ao conteúdo mais gráfico e ácido que é tão comum nas produções da série. Muitas das piadas acabam exigindo que o jogador tenha conhecimento da série de TV, enquanto isso não é um problema para mim, consigo perceber que é algo que pode espantar o público em geral, que acaba tendo apenas um conhecimento superficial aos acontecimentos e personagens da série.

Umas das explicações para isso, pode ser a ausência de Matt Stone (Um dos criadores da série), no roteiro do jogo. Não me entenda errado, a história ainda é hilária e te entretém até o final do jogo, mas ao compararmos com seu antecessor, é notável a queda de qualidade.

South Park: A Fenda que Abunda Força traz um gameplay divertido e uma história envolvente, é uma ótima pedida para uma experiência mais relaxada de jogo. Se você é fã da série, não perca tempo e compre logo, já se não for, da pra esperar uma promoção na Steam.

South Park: A Fenda que Abunda Força foi lançado no PC, PlayStation 4 e Xbox One. Análise feita a partir de uma cópia da versão Xbox One cedida pela assessoria de imprensa da Ubisoft.

Jogo muito FIFA e sempre olho o lado positivo da morte.
DEIXE UM COMENTÁRIO
ÚLTIMAS ANÁLISES
  • Análise The Swords Of Ditto

    Com boas referências a Zelda, gráficos “bonitinhos” e elementos de RPG “compactos”, The Swords Of Ditto entrega uma experiência encantadora e divertida na luta contra uma bruxa maligna.

  • Análise PlayerUnknown’s Battleground Mobile

    Depois do sucesso nos PCs, chegou a hora de testar e atestar se PUBG também entrega a melhor experiência do battle royale nos dispositivos móveis, confira nossa análise de PUBG Mobile.

  • Análise Ghost Recon Wildlands

    Tom Clancy’s Ghost Recon Wildlands foi lançado em março desse ano e é um jogo de tiro táctico em terceira pessoa em mundo aberto, no jogo somos levados à província central na Bolívia como parte de uma equipe secreta para combater o Cartel Boliviano Santa Blanca.

  • Análise 80’s Overdrive

    Cansado de simuladores de corrida? Cansado da briga entre Forza e Gran Turismo? Que tal uma genuína experiência arcade com pixel art? Isso é 80’s Overdrive!

  • SOBRE
    O Conversa de Sofá é um site com notícias, dicas e tutoriais sobre jogos, análises e novidades sobre os últimos lançamentos e cobertura de eventos.
    Asantee Games
    Ethanon Engine
    REDES SOCIAIS