Conversa de Sofá

Por Jandeilson de Sousa em 19/02/2016

Análise Street Fighter V

O melhor das porradarias de rua é resgatado em Street Fighter V com novidades empolgantes na jogabilidade e saltos visuais impressionantes, mas falta conteúdo para tornar o título mais atraente.

Depois de estabilizar sua franquia de jogos de luta com Street Fighter IV, a Capcom parece mais confiante do que nunca com Street Fighter V. O clássico e o novo andam juntos e renovam a porradaria de rua para melhor.

Boa parte dos lutadores que você amava pegar para jogar estão presentes e revigorados, seja no incrível novo visual ou mecânicas. Street Fighter V traz de volta personagens memoráveis da franquia e apresenta alguns novos cheios de carisma.

A Capcom quer todo mundo jogando Street Fighter V, algo de certa forma inédito se levarmos em consideração a complexidade da jogabilidade dos jogos anteriores. A acessibilidade do novo título da franquia abraça jogadores iniciantes sem deixar os mais experientes decepcionados.

Qualquer um pode ser um porradeiro em Street Fighter V, basta dedicar, agora os controles são mais amigáveis, e mesmo as combinações mais tradicionais podem ser executadas sem muita frustração.

Ainda será necessário treinamento árduo para dominar as mecânicas de luta do jogo, então encarar horas de treino intenso em combinações e adaptação com cada personagem será um desafio constante.

Segura esse Hadouken

Segura esse Hadouken

Pela primeira vez na franquia, um modo História foi introduzido para justificar algum single-player, embora os esforços da Capcom em trazer um modo do tipo sejam admiráveis, talvez somente em junho, quando o prometido modo história cinematográfico será liberado de graça, é que o single-player de Street Fighter V poderá ser atraente. Atualmente o modo história existente é um prólogo medíocre e pouco explorado.

Felizmente existe mais single-player no lançamento do jogo graças ao modo Sobrevivência, um modo divertido no qual você deve sobreviver há várias lutas seguidas com barra de vida e de especiais comprometidas pelo dano de cada partida. Ao final você pode trocar os pontos conquistados por mais vida, barras de especial, e outros benefícios para ajudar a manter seu personagem preparado para o máximo de partidas seguidas.

Agora em março o modo Desafios será desbloqueado, o que significa mais single-player, então ao que tudo indica há boas perspectivas para os próximos meses.

Street Fighter sempre foi e será um jogo de porrada para ser jogado contra oponentes de verdade. Street Fighter V resgata toda a diversão envolvida em descer a porrada nas suas modalidades multiplayer.

Player 1 VS Player 2

Player 1 Vs. Player 2

O modo Versus é onde a porradaria casual contra amigos próximos começa, acomodar-se no sofá é o primeiro passo para soltar aquele golpe certeiro. Lutar contra amigos é ganhar por um fio de vida, gritar bastante, sentir a vibração da galera que fica de próxima, e chegar ao final do dia com aquela sensação de alegria por ter se divertido bastante independente do seu desempenho.

Em Street Fighter V conquistar partidas cheias de energia assim é uma consequência natural do processo de jogatina. A jogabilidade mais acessível e suas incríveis mecânicas de luta fazem as coisas acontecerem para quem joga.

Uma nova maneira de lutar foi introduzida através da barra V-Gauge, quando ativada seu personagem tem acesso a V-Skills, V-Trigger e V-Reversal. V-Skills desperta habilidades novas; V-Trigger deixa o personagem enriquecido por efeitos de poder, alguns aprimoram ataques especiais, possibilitam teletransporte, e até aumentam seu poder de ataque por um curto período; enquanto o V-Reversal pode acumular poder do seu oponente para ser usado contra ele. Cada personagem possui efeitos únicos e suas próprias maneiras de tirar vantagem do V-Gauge.

Os novos personagens chegaram para ficar, suas capacidades de luta diferentes e carisma encantam. A Laura, brasileira cheia de gingado que gerou umas polêmicas por aqui tem estilo de luta próprio inspirado no nosso jiu-jitsu. A moça manja dos paranauê com muita eletricidade. F.A.N.G, por outro lado é um cara magro capaz de envenenar seus oponentes, uma característica até então desconhecida na franquia.

Tá pensando que é bagunçado assim Ken?

Tá pensando que é bagunçado assim Ken?

Os cenários são um pouco mais dinâmicos, nada muito significativo para as luta, mas pelo menos é alguma coisa. Ao pressionar seu oponente com vários golpes contra os cantos, dependendo do cenário, é possível arremessá-lo para dentro de algo como um ônibus, por exemplo. Todos os cenários são bonitos, mas seu estilo artístico parece disfarçar alguns detalhes mal acabados.

O visual do jogo é deslumbrante, e o mais lindo já feito. A qualidade gráfica impressiona, deixando qualquer um boquiaberto ao transmitir detalhes visuais tão ricos. Quanto a sons e trilha, também não deixam a desejar, alguns deles remetem um sentimento clássico renovado, um espetáculo à parte.

A Capcom não esconde seu interesse em tornar Street Fighter V um jogo quase exclusivamente online, feito para uma comunidade cada vez maior ao redor do mundo. As estratégias da empresa para o cenário online e principalmente competitivo prometem expandir a franquia dentro dos e-Sports. Campeonatos promovidos pela própria Capcom como o ProTour demonstram os primeiros esforços da Capcom em levar Street Fighter V.

Coitada da Chun-Li

Coitada da Chun-Li

As modalidades Online proporcionam partidas Casuais e Rankeadas. As partidas podem ser encontradas ou criadas, fica a seu critério. Alguns filtros permitem que você personalize a procura optando por qualidade de conexão, plataforma e outros detalhes que seu oponente precisa está qualificado. A rede da Capcom funciona muito bem, mas vez ou outra tive alguns problemas com desconexão, e alguns oponentes de outras regiões deixaram meus movimentos lentos, provavelmente por conta do recente lançamento, mas no geral, a maioria das partidas que joguei foram tranquilas e bastante fluídas.

Um recurso legal é a procura automática, assim posso treinar, jogar um versus maroto ou fazer qualquer outra coisa enquanto um oponente não aparece.

Uma rede própria intitulada Capcom Fighters Network foi implantada em Street Fighter V para tornar a experiência de comunidade do jogo enriquecida. Através da CFN você pode acompanhar jogadores favoritos, visualizar o rankeado, registrar replays, buscar rivais e muito mais. As opções do CFN possuem filtros para facilitar seu acesso as informações desejadas. Todos os jogadores do mundo estão unificados em uma única base.

Boa pinta assim merece uma foto de perfil

Boa pinta assim merece uma foto de perfil

Seu estilo de jogo é registrado no Perfil de Jogador, quanto mais partidas jogar, mais detalhado será seu perfil. A quantidade de dados registrados sobre sua maneira de jogar revelam precisamente seu estilo de luta. Ao começar cada partida você pode visualizar um pouco do estilo de luta do seu oponente por conta desses dados, assim como ele pode ver o seu.

Segundo a Capcom, Street Fighter V é definitivo, ou seja, nada de SUPER ou ULTRA para capitalizar seu dinheiro. Muitas atualizações e conteúdos estão garantidos ao decorrer do ano para você adquirir com Fight Money (dinheiro adquirido no jogo) ou Zenny (dinheiro adquirido com dinheiro real).

O lançamento de Street Fighter V foi modesto com relação a conteúdo, chegando a passar uma sensação de jogo inacabado. Felizmente a Capcom preencheu o calendário dos próximos meses com bastante coisa nova.

Faça dos punhos dos personagens de Street Fighter V seus punhos

Faça dos punhos dos personagens de Street Fighter V seus punhos

A Capcom fez um trabalho maravilhoso em muitos aspectos de Street Fighter V, e mesmo tendo deixado algumas coisas para depois, entregou um Street Fighter de proporções maiores que qualquer outro jogo da franquia. Street Fighter V é um jogo de luta refinado para amantes do gênero feito com total apreço aos fãs da franquia conquistados durante toda sua trajetória de idas e vindas. A porradaria já começou e não deve esfriar nem por um segundo. Quanto ao futuro… reserva muitas conquistas.

Street Fighter V foi lançado no PC e PlayStation 4. Análise feita a partir de uma cópia da versão PS4 cedida pela assessoria de imprensa da Capcom Brasil.

Um cara de vinte e poucos anos apaixonado pelas coisas pequenas da vida. É editor no Joguindie, seu maior xodó. Ascendente escritor, desenvolvedor e empreendedor. Sua vida é repleta de coisas para fazer, pouco tempo para si, muito trabalho duro e determinação. Gosta de jogar, ouvir músicas, ler quadrinhos, assistir filmes e animes, comer salgadinho, beber refrigerante de limão, ficar em casa, e tantas outras coisas simples, mas valiosas para sua vida.
DEIXE UM COMENTÁRIO
ÚLTIMAS ANÁLISES
  • Análise Playerunknown’s Battlegrounds (PlayStation 4)

    O jogo que popularizou o gênero Battle Royale finalmente foi lançado no console da Sony para a alegria dos jogadores da plataforma PlayStation (e da Bluehole, que agora atinge a maior base instalada dessa geração). A criança prodígio do Brendan Greene chegou a tempo ou tarde demais?

  • Análise Crashlands (Nintendo Switch)

    Originalmente lançado para celulares e posteriormente para PC, a versão de Switch desse RPG de ação em tempo real foi desenvolvida para ser controlado em telas de toque e com controle convencional. O que é perfeito para o console híbrido da Nintendo.

  • Análise H1Z1 (PlayStation 4)

    Na recente tendência dos jogos Battle Royale, H1Z1 estreia no Playstation 4 com a pretensão ambiciosa de bater de frente com Fortnite, o gigantesco sucesso da Epic Games.

  • Análise Bloodstained: Curse of The Moon

    Inti Creates teve a tarefa de entregar a prévia do Bloodstained Ritual of The Night e criou um perfeito sucessor do Castlevania original de 1986.

  • SOBRE
    O Conversa de Sofá é um site com notícias, dicas e tutoriais sobre jogos, análises e novidades sobre os últimos lançamentos e cobertura de eventos.
    Asantee Games
    Ethanon Engine
    REDES SOCIAIS