Análises

Sabe aquele jogo recém lançado? Ou aquela demo que todos estavam esperando? Pois é, vocês poderão ter um gostinho do seu jogo favorito pelos olhos dos nosso colunistas, com muitas informações extras sobre cada título.

Análise The Swords Of Ditto

Com boas referências a Zelda, gráficos “bonitinhos” e elementos de RPG “compactos”, The Swords Of Ditto entrega uma experiência encantadora e divertida na luta contra uma bruxa maligna.

Análise Ghost Recon Wildlands

Tom Clancy’s Ghost Recon Wildlands foi lançado em março desse ano e é um jogo de tiro táctico em terceira pessoa em mundo aberto, no jogo somos levados à província central na Bolívia como parte de uma equipe secreta para combater o Cartel Boliviano Santa Blanca.

Análise Super Mario Odyssey

Considerado um dos melhores jogos do ano, Super Mario Odyssey conquistou milhares de jogadores no Nintendo Switch com diversas inovações sem deixar de lado a identidade clássica da série.

Análise de Far Cry 3

Está indeciso sobre o novo Far Cry 5? Mas e que tal revisitar um dos melhores jogos da franquia, confira nossa análise de Far Cry 3 e saiba se vale a pena jogar o título ainda em 2018 e tire suas conclusões.

Análise Assassin’s Creed Origins

Depois de 10 anos de uma das mais relevantes franquias da indústria de jogos AAA, Assassins’s Creed deu claros sinais de necessitava de uma reformulação. Será que a Ubisoft conseguiu repetir o sucesso de Assassin’s Creed 2?

Análise Superhot

Superhot mistura o gênero de tiro em primeira pessoa com puzzles bem elaborados envolvendo controle do tempo e uma direção de arte minimalista e bem objetiva.

Análise Serious Sam’s Bogus Detour

Correr e atirar são, provavelmente, as ações mais comuns realizadas em videogames. E uma série que abraçou essas ações e as aperfeiçoa a cada novo título é Serious Sam. Dessa vez a franquia se aventura em um Twin Stick Shooter. Será que eles tiveram sucesso? Sim, tiveram.

Esse tipo de pergunta só serve pra criar um “climinha” de dúvida “né” leitor, e fazer com que a probabilidade dele ler o resto do texto seja maior. Bem, chega de explicar técnicas literárias e vamos falar sobre Serious Sam’s Bogus Detour.

O gameplay é bom. Tudo funciona bem, movimentação, esquivas, os tiros são responsivos, e as armas são bem variadas e divertidas de se usar como em todos os jogos da franquia Serious Sam. A única coisa que eu não gostei muito foi a proporção dos mapas em relação a movimentação do personagem, a “caminhada” acaba sendo um pouco lenta para percorrer as grandes áreas que a campanha contém. E por o jogo contar muito com que você percorra o mapa procurando munição, chaves e armas novas, a velocidade acaba se tornando um pouco irritante. O jogo te da um botão para “rolar” que faz com que você movimente bem mais rápido, mas as “roladas” são limitadas por sua barra de stamina, então você não pode a usar durante todo o jogo, sem contar que é bom você as economizar pra quando os inimigos chegarem. Pois todos os ataques dos inimigos dão uma dano bem alto, mas são relativamente fáceis de desviar com a “rolada”.

A dificuldade do jogo vem com a quantidade e variedade de inimigos que são jogados em você, sempre bem balanceados para que as situações sejam difíceis mas não frustantes. Os gráficos do jogo ajudam bastante nesta hora, pois os inimigos e seus projéteis são bem destacados do resto do ambiente, então é fácil perceber se algo vai ou não lhe causar dano. Além disso os gráficos são bonitos e variados, fazendo com que você não sinta que está jogando a mesma fase diversas vezes apenas com uma pintura diferente. As músicas do jogo se enquadram bem no gênero, e ajudam você a entrar no mundinho que é apresentado. Os efeitos sonoros também fazem bonito, um em especial é o do “touro gigante”. A primeira aparição dele te pega de surpresa, pois ele de fora do seu campo de visão e investe com tudo contra você, o único jeito de perceber e tentar se proteger é prestando a atenção no urro que ele dá antes de começar a investida.

Com essas informações você deve estar achando que Serious Sam’s Bogus Detour é apenas mais um bom Twin Stick Shooter, com armas divertidas, inimigos desafiadores e fases bem desenvolvidas. E que seu único diferencial será a licença da famosa série Seriou Sam. Mas ainda tem o botãozinho que diz “Steam Workshop”. Ao clicar no mesmo você encontra um mar de conteúdo extras para o jogo, que vão de novas skins e novos mapas, até completos novos modos de jogo. Por exemplo, a extensão “Bogusware”, transforma o jogo em um compilado de mini-games no maior estilo dos jogos “Wario Ware”.

Em “Roguelike Detour”, os grandes mapas abertos dão espaço a pequenas arenas interligadas que formam um mapa maior, no estilo de “The Binding Of Isaac”. A variedade de modos e mapas é praticamente infinita, vendo o jogo vem acompanhado de um editor de mapas que possibilita a criação de tais extensões com facilidade. Então além de poder experimentar as criações dos outros, você ainda pode desenvolver as suas. Lembrando que tudo isso pode ser experienciado tanto sozinho, quanto com seus amigos.

Com isso, acho seguro dizer que Serious Sam’s Bogus Detour, é uma compra certa, pois além de oferecer um gameplay divertido em sua campanha normal, o jogo ainda conta com uma infinidade de conteúdos desenvolvidos pela comunidade, que aumentam significantemente as horas de diversão que você terá com o jogo.

Análise Perception

Com uma premissa interessante, Perception coloca o jogador na pele de Cassie, uma deficiente visual com a missão de desvendar mistérios em uma mansão mal assombrada.