Como foi a beta de Street Fighter V no PlayStation 4

Jogamos a beta de Street Fighter V no PlayStation 4 e provamos um pouco do que a Capcom está preperando para a versão do seu principal jogo de luta dedicada a nova geração de consoles e PC.

Passado o período beta da nova versão de um dos jogos de luta de maior sucesso de todos os tempos, chegou a hora de deixar as minhas impressões sobre a beta de Street Fighter V, da Capcom.

Como você deve saber ao que tudo indica, Street Fighter V será exclusivo de PC e PlayStation 4, e mais, irá prover pela primeira vez a possibilidade de jogar online entre jogadores das duas plataformas.

Dito isso, já de início espera-se um empenho da Capcom em relação aos servidores do jogo, algo bastante priorizado e testado nessa beta. Inicialmente a beta de Street Fighter V aconteceria do dia 23 ao dia 28 de Julho, porém logo nas primeiras horas os servidores alocados para a ação, não deram conta e a beta foi congelada.

Talvez a Capcom não estivesse esperando o grande volume de jogadores interessados em testar o jogo e o impacto que isso teria em seus servidores. Por fim, o teste de verdade aconteceu agora, no final do mês de Agosto, do dia 28 até o dia 2 de Setembro.

Controlando Charlie, enfrentei um jogador americano controlando Ryu
Controlando Charlie, enfrentei um jogador americano controlando Ryu

Prometendo um novo sistema de matchmaking (construção de partidas), que agora consideraria não apenas o nível do jogador, mas também sua localidade, Street Fighter V deverá acabar com aqueles irritantes e algumas vezes decisivos lags entre jogadores com conexões distantes ou em faixas de latência muito diferentes.

Não foi possível ter uma ideia da efetividade desse sistema na beta, pois se tratando de uma fase de testes, a Capcom priorizou testar a conexão em seu estado mais puro e algumas outras mecânicas.

E falando em mecânica, a beta de Street Fighter V nos mostrou que o jogo está conseguindo unir o melhor dos dois mundos, se aproveitando do poder de processamento da nova geração sem deixar de lado aquilo que já funciona no jogo.

Agora, além dos habituais golpes e ataques especiais, os personagens possuem o V-Trigger, que ajuda na hora de contra-atacar um adversário ou atividade alguma habilidade especial do seu lutador. Ambas as ações consomem um pouco da sua barra de energia. A habilidade de Charlie Nash lhe permite absorver o hadouken de Ryu e jogá-lo de volta no adversário.

Charlie vs Bison no ambiente de treino
Charlie vs Bison no ambiente de treino

Esses novos efeitos, aliam-se a nova proposta de tornar mais fácil e de certa forma, padronizar a forma como os lutadores executam golpes ou habilidades especiais. O clássico “meia-lua mais botão de golpe” agora é quase que unanimidade entre os lutadores, até mesmo Chun-Li e Charlie Nash que antes possuíam comandos mais específicos, agora executam golpes quando esse comando é executado.

Para mim que nunca fui um exímio jogador de Street Fighter V, não poderia ser melhor, pois o nível de dificuldade diminui e eu me sinto mais à vontade para jogar com outros lutadores. Para os veteranos, é uma questão de adaptação. Ainda não foi informado se haverá opção de mudar os controles.

Os ultras também estão mais fáceis de executar, bastando treinar bem o movimento e esperar sua barra de energia estar completa para executá-los.

Os efeitos gráficos de Street Fighter V impressionam
Os efeitos gráficos de Street Fighter V impressionam

Em aspectos gráficos, o jogo não poderia estar mais bonito, por motivos óbvios (leia-se nova geração), Street Fighter V é o mais bonito e detalhista de toda a série. O número de partículas e cores na tela impressiona, o ambiente agora reage à luta, sofrendo pequenas explosões e rupturas.

Os lutadores foram remodelados, recebendo um carinho maior nos detalhes faciais e nos trajes. É possível ver as fibras e sujeira no kimôno de Ryu durante as batalhas, por exemplo. Na beta, podíamos jogar com Birdie, Bison, Chun-Li, Cammy, Charlie Nash e Ryu. Ken, que foi totalmente repaginado, não estava disponível, mas quem sabe será possível ele e outros lutadores durante a Brasil Game Show desse ano.

No PlayStation 4, o jogo roda em resolução máxima, ou seja, 1080p e 60 fps. No PC a limitação vai ficar por conta da sua configuração de hardware.

Chun-Li vs Charlie Nash
Chun-Li vs Charlie Nash

Em suma, Street Fighter V chegará à nova geração de consoles (mas só no PS4) e no PC trazendo diversas boas novidades aliadas de um visual fantástico e mecânica simplificada, algo que todos estamos esperando de jogos do gênero a tempos.

O lançamento de Street Fighter V está previsto para Março de 2016, vamos ficar de olho nas novidades até lá.

É um sul-mato-grossense e tem 27 anos, que começou no mundo dos games jogando Master System e Mega Drive, quando então conheceu o melhor console já criado neste mundo: o Super Nintendo. Já foi dono dos "clássicos" PSOne e PS2 e hoje passa horas disputando partidas nos battle royale da vida ou streamando!