Jogamos na BGS: Call of Duty: WWII

Confira nossas impressões de WW2, esse que pode ser o melhor Call of Duty dos últimos anos, game disponível para ser jogado durante a Brasil Game Show 2017.

Um dos jogos mais esperados para 2018 estava presente na Brasil Game Show 2017, trata-se de Call of Duty: WWII. O jogo se passa na época da segunda guerra mundial, retornando às raízes após os últimos jogos da franquia com temáticas futuristas.

Já tínhamos testado o jogo na open beta para PC e acabamos por jogar a versão de PS4 no estande da Activision durante o evento. Através do multiplayer local, tivemos batalhas 6×6 em dois mapas diferentes, a primeira partida em Team Deathmatch e a segunda, Domination, modos clássicos de jogos de tiro, sempre presentes nos últimos jogos da franquia.

A Sledghammer Games está atraindo novas pessoas, além dos antigos jogadores de COD com as mudanças trazidas para o WWII. O jogo tem uma curva de aprendizagem menor já que sendo fiel à época, traz uma movimentação mais simples, uma jogabilidade rápida e divertida além de armas que cumprem o básico para o qual foram feitas, diferente dos últimos CODs com suas armas futuristas e às vezes esquisitas.

Depois de muito tempo, finalmente nos sentimos jogando um Call of Duty, e isso é bom, dá um novo gás para a franquia, espera-se que continue assim. Jogar o novo COD num PS4 Pro também trouxe uma experiência nova, já que além dos belíssimos gráficos da nova geração, presenciamos uma fluidez digna do potencial do console.

Na parte de customização, existe cinco divisões para se escolher, Infantry, que seria uso de rifles, Airborne, de submachine guns, Expeditionary, uso de shotguns, Armored, de light machine guns e Mountain, onde podemos usar snipers. É possível escolher uma habilidade por divisão, como recarregar a arma mais rápido, etc.

Call of Duty: WWII será lançado para PS4, Xbox One e PC em 3 de Novembro de 2017.

Viciado em Devil May Cry, Resident Evil e Yu-Gi-Oh!. Twitter: @eltoncalegari