Quando a música, a arte e os games se unem! - Conversa de Sofá

Conversa de Sofá

Por Flávio Ricardo em 11/12/2013

Quando a música, a arte e os games se unem!

Até onde um jogo pode ser considerado arte? Na música? Nos gráficos? Nas histórias envolventes de dragões e princesas? Confira também uma paródia em homenagem a Faroeste Cabocl, de Renato Russo.

Estaria nos jogos uma nova forma de arte? Já não sabemos mais dizer onde a realidade e a ficção se dividem diante dos belíssimos cenários e modelos apresentados nos jogos, algumas vezes a visão desse mundo digital parece ser bem mais imersivo e atraente, fazendo o dia-a-dia e a rotina do “mundo real” perder a graça.

Todo ano, a cada evolução na indústria de jogos somos surpreendidos com algo que hoje muitos chamam de arte, e não apenas nos gráficos, mas também nas histórias, nos roteiros ricamente elaborados e envolventes, nas trilhas sonoras meticulosamente escolhidas, se encaixando perfeitamente em momentos específicos do jogo, seja ele triste, eletrizante ou de ação.

Essa fusão entre imagem, história e sonorização nos lembra muito o cinema, considerado uma forma de arte e atualmente uma extensão do mundo dos jogos eletrônicos. Muitos filmes baseados em jogos foram feitos nos últimos anos, muitos receberam críticas fortíssimas dos mais fãs mais fervorosos, mas acima de tudo um reconhecimento, pelo respeito e importância atribuída a esse universo de fantasia.

Outra forma de expressar essa admiração e fanatismo pelos jogos está na música, não só nas trilhas desenvolvidas exclusivamente para os jogos, mas nas paródios e de certa forma, homenagens. Irei deixar abaixo, um vídeo do meu ponto de vista SIMPLESMENTE FANTÁSTICO dos irmãos Castro, onde o sucesso de Renato Russo, Faroeste Caboclo, se torna uma história de demônios, castelos e princesas.

Mais sobre:
É um sul-mato-grossense e tem 27 anos, que começou no mundo dos games jogando Master System e Mega Drive, quando então conheceu o melhor console já criado neste mundo: o Super Nintendo. Já foi dono dos "clássicos" PSOne e PS2 e hoje passa horas disputando partidas nos battle royale da vida ou streamando!
DEIXE UM COMENTÁRIO
ÚLTIMAS ANÁLISES
  • Análise 11-11: Memories Retold (PC)

    Com inspiração na arte e o intuito de honrar os 100 anos do fim da Primeira Guerra Mundial, 11-11 Memories Retold apresenta histórias de pessoas comuns em um dos períodos mais brutais da humanidade.

  • Análise Resident Evil 2 – 2019 (PlayStation 4) Leon A

    Passaram-se 4 gerações de consoles até que uma das obras-primas do PlayStation original fosse refeita, utilizando-se de todo o aparato de tecnologia de alto-processamento e alta-definição atuais, algo que os fãs esperavam desde que o primeiro Resident Evil foi atualizado para o Game Cube, em 2002.

  • Análise Resident Evil 2 – 2019 (PlayStation 4) Claire A

    Vinte e um anos após o lançamento da obra original no primeiro console da Sony, a série Resident Evil alcança um novo ápice com o remake de Resident Evil 2, jogo que reúne nostalgia e primor em um produto que beira o impecável.

  • Análise Playerunknown’s Battlegrounds (PlayStation 4)

    O jogo que popularizou o gênero Battle Royale finalmente foi lançado no console da Sony para a alegria dos jogadores da plataforma PlayStation (e da Bluehole, que agora atinge a maior base instalada dessa geração). A criança prodígio do Brendan Greene chegou a tempo ou tarde demais?

  • SOBRE
    O Conversa de Sofá é um blog com notícias, dicas e tutoriais sobre jogos, análises e novidades sobre os últimos lançamentos e cobertura de eventos.
    REDES SOCIAIS