Conversa de Sofá

Por Samanta Fluture em 11/02/2015

The Long Dark

The Long Dark é um game em primeira pessoa que simula um mundo pós-apocalipse.

The Long Dark é um simulador imersivo em primeira pessoa que deixa o jogador explorar (e tentar sobreviver) em um mundo aberto selvagem durante um rígido inverno e após um desastre apocalíptico global.

Não há zumbis nesse jogo de fim do mundo. Apenas você, um jogador que está perdido em uma floresta congelante, enfrentando as ameaças da natureza. Jogando em primeira pessoa, seu primeiro desafio é pensar o quão longe está disposto a ir para sobreviver. Não há luzes ou qualquer outra tecnologia. Comida e água são escassas e encontradas apenas na própria natureza. Nenhum caminho é seguro.

longdark2

longdark4

longdark8

longdark5

É neste universo que The Long Dark se apresenta como uma experiência imersiva e de sobrevivência que força você a pensar antes de agir e também a quebrar os limites impostos na sociedade atual.
Como jogador, você precisará desbravar lugares abandonados, encontrar atalhos, cruzar lagos congelados, fazer fogo para cozinhar e se esquentar, e até criar armas com o que encontrar pelo caminho. Tudo isso tem o papel de te ajudar a combater animais selvagens como lobos, e também a sobreviver em meio ao frio e à fome.

Impregnado nos caminhos possíveis do jogo estão questões de ética e moral. Você poderá cruzar com outros sobreviventes e decidir se são amigos ou inimigos. Era entender o que é, de fato, um sacrifício pelo bem maior e cada decisão que tomar afetará a história drasticamente. Além disso, aprenda mais sobre a Terra e o corpo humano. Condições como hipotermia, desidratação, fome extrema, lesões e doenças podem acabar levando você para o fim da vida em muita agonia.

Em questões de desenvolvimento, o projeto está em fase de testes e já é possível até jogar a versão alpha se comprar na pré-venda (por $19,99 no Steam). Pelo trailer e imagens divulgadas na campanha, o simulador tem ambientes e elementos renderizados de forma rica, além de uma sonorização intrigante.

Tudo isso foi criado com o objetivo de fazer do game indie um simulador poderoso e provocativo, com um storytelling realista que faz qualquer um sentir na pele a necessidade de sobrevivência.

“Eu não queria fazer mais um game de apocalipse todo cinza e marrom. Não queria usar aquele monte de filtros e cores monocromáticas como filmes de guerra antigos. Eu queria um game que refletisse sobre a beleza da natureza e que pedisse para ser explorado.” – Raphael van Lierop, do estúdio canadense Hinterland, no site do projeto.

O lançamento da versão oficial está marcada para os próximos meses. Mas, mesmo antes disso, a versão alpha do Steam chegou a vender mais de 250 mil cópias! A recepção do game está sendo extremamente positiva, desde sua campanha de sucesso no Kickstarter no final de 2013, para arrecadar fundos (mais de $200.000,00!).


Este texto faz parte da série os melhores indie games a serem lançados em 2015. Cada post trará maiores detalhes de um game digital a ser lançado este ano que já está fazendo barulho. Alguns já estão nos testes finais, outros ainda estão rodeados de mistério. Acompanhe e descubra o seu preferido!

Formada em publicidade pela ESPM e Arte Digital pela Central Saint Martins em Londres, atualmente cursa mestrado em Tecnologias de Inteligência e Design Digital na PUC. Trabalha como redatora web para sites sobre comunicação, tecnologia, cultura e projetos criativos no geral. É apaixonada por arte, viciada em indie games e gosta de se aventurar na programação!
DEIXE UM COMENTÁRIO
ÚLTIMAS ANÁLISES
  • Análise Playerunknown’s Battlegrounds (PlayStation 4)

    O jogo que popularizou o gênero Battle Royale finalmente foi lançado no console da Sony para a alegria dos jogadores da plataforma PlayStation (e da Bluehole, que agora atinge a maior base instalada dessa geração). A criança prodígio do Brendan Greene chegou a tempo ou tarde demais?

  • Análise Crashlands (Nintendo Switch)

    Originalmente lançado para celulares e posteriormente para PC, a versão de Switch desse RPG de ação em tempo real foi desenvolvida para ser controlado em telas de toque e com controle convencional. O que é perfeito para o console híbrido da Nintendo.

  • Análise H1Z1 (PlayStation 4)

    Na recente tendência dos jogos Battle Royale, H1Z1 estreia no Playstation 4 com a pretensão ambiciosa de bater de frente com Fortnite, o gigantesco sucesso da Epic Games.

  • Análise Bloodstained: Curse of The Moon

    Inti Creates teve a tarefa de entregar a prévia do Bloodstained Ritual of The Night e criou um perfeito sucessor do Castlevania original de 1986.

  • SOBRE
    O Conversa de Sofá é um site com notícias, dicas e tutoriais sobre jogos, análises e novidades sobre os últimos lançamentos e cobertura de eventos.
    Asantee Games
    Ethanon Engine
    REDES SOCIAIS