Rift Rivals – Resumo do Dia 2

Confira como foram os confrontos da RED e Keyd no segundo dia do Rift Rivals 2017 de League of Legends.

Dando continuidade as “Rivalidades”, RED Canids (CBLoL) enfrenta a Isurus Gaming (CLS), com o brTT jogando, a RED vem usando a estratégia de revezamento. Ainda há esperança de classificação para o CBLoL, pois a região que conseguir mais pontos avança para a final no sábado. O primeiro jogo no Lado Azul não teve muitas diferenças de ontem, a RED Canids continuou executando um bom draft e dentro de jogo foram os primeiros a abater seu inimigo. Nappon, caçador da RED trouxe o campeão Gragas, colocando um ritmo acelerado desde o começo da partida.

A Isurus conseguiu responder mas a RED tomou a dianteira da partida. Era esperado que a Isurus colocasse pressão e dominasse a RED já que trouxe os campeões Corki na Rota do Meio e Jhin na Rota Inferior, pois composições com dois atirados são muito boas para garantir objetivos. A partida se tornou bagunçada a partir do momento que a Isurus conseguiu o Barão, com diversas decisões ruins. Garantir o segundo Barão do jogo não foi um grande ponto de mudança, após levar um ACE da Isurus a RED se vê em um jogo praticamente perdido. Mesmo com a sua base sendo invadida, a RED consegue abater dois jogadores importantes para a Isurus que ainda contava com o buff do Barão. Infelizmente a Isurus conseguiu ganhar, adquirindo 4 pontos para a CLS e praticamente com sua vaga na final garantida. Mais um jogo internacional, onde uma equipe brasileira não consegue usar a vantagem que consegue. Mesmo começando na frente, a RED foi ofuscada e acabou não conseguindo voltar para o jogo.

No segundo jogo foi a vez de Gragas ser banido e de Renekton e Rek’sai de serem escolhidos, dessa vez pela JTH (LLN). A Keyd fez escolhas interessantes de campeões para sua composição. Deixando o caçador Revolta com o campeão Graves. Mesmo com a pressão imposta pela JTH, a Keyd Stars (CBLoL) não está morta no jogo. Juzinho consegue um bom ritmo de farm com a atiradora Caitlyn e sempre livre para distribuir seu dano contra seus adversários, na Rota do Topo o Yang consegue bons duelos contra o Renekton, apos acertar um bom Ripostar contra seu inimigo e garantindo a primeira torre, à do topo à favor da Keyd. Jogar em torno do Yang, era o que a Keyd precisava e que foi muito bem executado. Uma estrategia que não é vista há muito tempo, a inversão de rotas beneficia a Keyd que leva a torre da Rota Inferior. Protagonizando uma partida bem apática, mais focada em disputa de objetivos do que abates. O controle de rotas, que consiste em deixar sempre suas tropas o mais próximo da base inimiga foi a chave para a retomada de controle da partida, a Keyd jogou em torno do topo Yang que jogou com a Fiora. O atirador da Keyd ficou livre pois quem preocupava a JTH era a Fiora pois fechou itens importantes cedo e depois de destruir as torres de Rota, o Renekton não conseguiu segurar a Duelista, não adiantou tentar a usar a torre à seu favor.

Em entrevista apos a vitoria, o jogador esA que recentemente trocou de posição ao se tornar suporte, deixando a posição de atirador para o novo jogador Juzinho explicou como a parceria entre RED Canids e Keyd Stars, que são rivais no CBLoL está sendo executada. Principalmente a coaching staff que tem trocado informações e analisado os jogos juntos. Mesmo sofrendo derrotas que não eram esperadas, continuamos dominando a LLN.

Na na quarta partida, Isurus e Keyd se enfrentam mas o pause logo antes do começo do jogo fez os ânimos esfriarem. A vitoria aqui, empataria o placar. Mais um jogo de poucos abates porém muito focado em objetivos por parte das duas equipes mesmo com a Isurus o tempo todo atrás em todas as questões, no ouro, no abate e em torres. A Keyd muito agressiva, entrou na base da Isurus, não deixando eles se agruparem para defender uma Rota. Com paciência e um ótimo controle das rotas, a keyd deixa a Isurus acuada em sua base pois precisa defender as torre de inibidor dos super minnions, abate o caçador, os super minions destruíram as torres e logo depois a Keyd na base inimiga para ganhar mais um jogo para o CBLoL.

Pra fechar com chave de ouro a participação do CBLoL na primeira fase do Rift Rivals, a RED enfrenta a Lyons Gaming, ambas equipes são campeãs em suas regiões. Com 1st Pick no Tresh para o suporte Rhuckz, a RED deixa passar dois dos campeões mais priorizados do torneio, Galio e Caytlin. Escolhas atípicas e match ups desfavoráveis são as condições que a RED se encontrar no ultimo jogo do dia para o Brasil. Mais um jogo de disputa de objetivo e poucos abates. O Gnar era a grande preocupação pois anulava o Renekton mas a RED conseguiu jogar com paciência e executando muitos pick offs, criando oportunidades e ganhando nas rotações. Trazendo diversas adaptações nas builds de seus campeões, sentinelas dando muita visão e informações que foram sabiamente usadas pela RED que constantemente abatia aqueles que estavam sozinho nas rotas e pressionando as ults de seus adversários. A RED consegue entrar na base depois de muita paciência, com vantagem numérica consegue colocar super minions na Rota Inferior. Barão executado com muita emoção, com apenas 8 de vida e com o risco da RED perder o objetivo mas foi executado e o Robo sai vivo de forma milagrosa, a Lyon conseguiu abater o Meio da RED que parte para o Dragão Ancião após espantar a Lyon. Os três inibidores da Lyon destruídos mas sem o bonus do Barão, mesmo com uma composição que não leva torres muito rápido e sem Dragões Infernais a RED tem a paciência necessária para destruir as torres e com a ajuda dos super minions destrói o Nexus da Lyon Gaming, infelizmente o CBLoL(RED Canids e Keyd Stars) joga a semi-final contra a LLN em uma MD5. A CLS enfrentar o vencedor da MD5 no Sábado, às 17H.

Patch 7.12 – Graças aparece, a potencia do CBLoL é a resposta?

Rek’sai e Galio receberam os primeiros bans. Gragas na selva e Jarvan na Rota do Topo fez parecer que era um jogo do CBLoL. Galio voltou no segundo jogo do dia, nas mão do capitão Takeshi. Jarvan voltou a ser uma escolha devido ao item Placa Gargolitica, infelizmente o Robo aprendeu da pior maneira possível que é um erro não fazer o item o mais cedo o possível. Tristana não tem aparecido em mãos brasileiras, mas ao ao lado de Jhin se mostrou uma forte campeão, já que no Rivals Meta muitas lutas acontecem. Composições com dois atiradores também tem aparecido. Mesmo com suas inúmeras possibilidades de ângulos para gank devido ao seu Kit de Habilidades, o Zac quase não apareceu, e quando apareceu não deu muito certo. Syndra, Cait e Zac tem sido bastante banidos também mas quando apareceram foram peça chave para a vitória.

CBLoL na 1ª Fase do Rift Rivals | O torneio de Rivalidades trouxe um assunto discutido Há muito tempo no cenário competitivo. Qual Região é a melhor, ainda estamos longe da resposta e acredito que aqui o MSI não conta. Independente do resultado, Lobos e Estrelas tiraram muito proveito desta experiencia.

Colaboro no Conversa de Sofá e escrevo sobre eSports no Arena Eletrônica.