Análise SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated (PS4)

SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated é o remake de um dos jogos de plataforma 3D mais queridos do PlayStation 2 que aposta todas suas fichas na nostalgia e no bom humor.

Já mencionei em alguns outros textos aqui para o Conversa de Sofá que na minha infância e adolescência não tive videogames e que a minha forma de acesso a eles era jogando na casa de amigos, lendo revistas, mas na maior parte do tempo frequentando locadoras por hora e por isso muitas vezes vários games ficaram incompletos.

Quando comecei a trabalhar e comprei meu primeiro PlayStation 2, corri atrás do prejuízo e joguei títulos que só tinha arranhado na época em que frequentava essas locadoras ou lido sobre.

Esse era o caso de SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom, lançado originalmente em 2003, mas que só fui jogar em 2005, e que rapidamente se tornou um dos games mais jogados no meu PS2, junto com Shadow of the Colossus, Resident Evil 4, Black e Obscure.

Colocando nessa lista é perceptível o quanto ele destoa da temática mais “adulta” dos outros e o motivo disso é bem simples: eu era muito fã do desenho animado na época e tinha todas as três temporadas que haviam sido lançadas até então em DVD.

E o game era incrivelmente fiel aos visuais e ao humor aparentemente infantil porém ácido do cartoon e eu adorava isso.

O jogo está lindíssimo.

Então quando anunciaram que um remake seria feito, fiquei ansioso para colocar minhas mãos nele e verificar se o jogo conseguiria se sustentar atualmente ou o quanto ele poderia evoluir utilizando técnicas atuais de game design.

E quando nós recebemos o código do game eu me candidatei prontamente para escrever o review.

Com o subtítulo Rehydrated, o remake foi lançado em 23 de junho de 2020, para PlayStation 4, Windows, Nintendo Switch e Xbox One, com desenvolvimento da Purple Lamp Studios e publicação da THQ Nordic.

O título conta com legendas em português do Brasil, mas infelizmente não tem a dublagem icônica do desenho feita para o Brasil por Wendel Bezerra, o que realmente é uma pena.

Vocês estão prontos crianças?

E SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated era tudo que eu esperava em matéria de fidelidade a obra original.

Várias referências ao desenho animado

A história simples continua a mesma do original: em mais um plano maligno para roubar a receita do Hambúrguer de Siri, Plankton cria um exército de robôs que acaba fugindo do controle e ameaçando a todos na Fenda do Biquíni e cabe ao nosso herói e amigos tentar reverter a situação.

Os cenários, animações e modelos dos personagens foram todos recriados e com as possibilidades que os hardwares modernos oferecem é notável como as melhorias gráficas e sonoras tornaram ele muito mais fiel ao visto no cartoon, o que deixou o jogo lindíssimo.

Durante a campanha também é possível utilizar outros dois personagens: Patrick Estrela e Sandy Esquilo, cada um com uma lista de habilidades que precisam ser utilizadas para avançar ou alcançar áreas específicas, enquanto no modo multiplayer é possível escolher entre sete personagens: os três principais, Garry, Lula Molusco, Senhor Sirigueijo e Plankton em um esquema de dois jogadores contra ondas de inimigos controlados pela IA.

Sandy, meu personagem favorito no game

Esse modo multiplayer é uma adição em relação ao game original e pode ser jogado tanto online como em co-op local, mas sinceramente não tem o mesmo charme da campanha e na minha opinião é totalmente desnecessário.

No quesito jogabilidade Rehydrated mantêm exatamente o mesmo estilo 3D plataforma do original, as áreas também são mesmas com poucas adições, ficando essas restritas a alguns novos inimigos e chefes cortados da versão original e fases bônus.

Isso ajuda a manter a coesão com a proposta de ser o mais fiel possível ao jogo de 2003, porém foi uma decisão que custou aos desenvolvedores a possibilidade de criar uma variação de objetivos maior ou tornar o combate mais interessante.

Os cenários são bem variados de acordo com a temática

Fácil de jogar, fácil de gostar

Basicamente o jogador progride área por área, derrotando inimigos, coletando espátulas douradas e objetos brilhantes, e ambos podem ser usados para abrir novas áreas ou criar caminhos, e embora as áreas sejam bem distintas o combate simplório torna o game trivial.

Porém tendo em mente que o jogo é para um público infanto juvenil a dificuldade acompanha a proposta, existem muitas vidas espalhadas pelo cenário e mesmo os Chefes de fase são fáceis de serem derrotados, apesar de diferentes o suficiente para deixar as coisas interessantes.

As sessões de plataforma de Rehydrated são em sua maioria fáceis, exceto fases específicas, e o desafio fica por conta de coletar algumas espátulas e meias do Patrick que não estão na sua rota principal e exigem um pouco mais de exploração ou o controle de um personagem específico.

Algumas seções de plataforma são um pouco mais desafiadoras

De maneira geral, SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated me deixou muito satisfeito. O senso de humor continua o mesmo, os diálogos são cheios de piadas espirituosas e com o leve sarcasmo característico da série animada, e isso segurou bastante o ritmo do game para mim, mesmo quando ele começou a parecer mais repetitivo, além claro dos visuais maravilhosos que vocês puderem conferir nas imagens desse texto e que não me deixam mentir sobre como Rehydrated está lindo.

Então se você é fã do cartoon ou do game original, com certeza não se decepcionará com esse remake, já se você não se encaixa nessas categorias, mas procura um jogo simples e divertido de plataforma para passar o tempo e dar umas risadas, Rehydrated pode ser uma boa recomendação para você.

A análise de SpongeBob SquarePants: Battle for Bikini Bottom Rehydrated foi escrita com base em uma cópia de PlayStation 4 gentilmente cedida pela assessoria de imprensa do jogo.


Nós do Conversa de Sofá acreditamos que os videogames são uma mídia poderosa e revolucionária e somos muito privilegiados por ter acesso a essas obras desenvolvidas por pessoas talentosas do mundo todo. Por isso, nesta época em que somos ameaçados pelo Covid-19 fique em casa e aproveite a oportunidade para jogar muito. Ficando em casa você não só pode apreciar os melhores jogos como também contribui para que possamos voltar à nossa rotina o mais rápido possível, além de salvar vidas.

Papai Platina
Trophy hunter e pai de 3 filhos maravilhosos.