Análise Tekken 7

Quase uma década desde o último jogo da série principal lançado para consoles de mesa, Tekken está de volta! Maior e melhor, com toda aquela diversão memorável dos velhos tempos.

Tekken 7

Com exceção nas máquinas de , a série Tekken esteve meio distante dos holofotes durante os últimos anos, o sexto título deu as caras em 2008, e de lá para cá, spin-offs predominaram. Quase 9 anos depois do último jogo da série principal, Tekken está de volta, renovado o suficiente para se provar relevante, mesmo durante todos esses anos.

É incrível como Tekken soube conduzir de maneira coerente a história dos seus lutadores, diferente de jogos de luta mais conhecidos que demoraram um pouco para entender a importância da construção de um plano de fundo. relembra que a franquia sabe como contar a história dos seus próprios personagens, mesmo que de um jeito mais neutro.

Tretas de família

No modo história, a saga Mishima continua, mas desta vez com uma construção para o desfecho. Essa saga que já dura mais de duas décadas, finalmente chega ao seu ápice. Muito através do ponto de vista de um jornalista investigativo, cuja família foi destruída, acompanhamos os feitos do clã Mishima. Quem conhece a série, sabe o quanto essa família é perturbada, e nesse jogo não é diferente. A treta entre Kazuya e Heihachi está em destaque, conduzindo grandes momentos da história, mas houve espaço para outros poucos personagens se destacarem na trama, embora muita gente tenha ficado de fora.

Tekken 7: Desde cedo o ódio é cultivado entre esses dois.
Desde cedo o ódio é cultivado entre esses dois.

A história é contada ao estilo cinematográfico em camadas de CG e desenhos razoavelmente animados, que evidentemente são uma forma menos grosseira de economizar verba em momentos pouco relevantes. A trama como um todo não chega a ser das mais elaboradas, mas é competente no que se propõe. Agora que o desfecho está finalmente entre nós, sem sombra de dúvidas merece ser apreciado, especialmente considerando a curiosa aparição de Akuma em grandes momentos.

Um completo

Em jogo de luta o modo história geralmente é um complemento, e o de Tekken 7 não foge da regra. A diversão prolongada está nas seções online e offline do jogo. No modo online você enfrenta outros jogadores do mundo para conquistar títulos no rankeado ou simplesmente convoca seus amigos e desconhecidos para a porrada sem compromisso. O modo offline é pra quem gosta de enfrentar amigos de sofá através da batalha VS, assim como a CPU na Batalha Arcade e Batalha por tesouro. Todos esses modos de certa forma dispensam comentários, não trazem quase nenhuma novidade para o gênero, e tem a mesma fórmula que você já deve estar acostumado.

Além das três seções de jogatina, você tem três outras de muito conteúdo. A seção de Personalização é recheada de itens para você deixar seus personagens como você desejar. Difícil resistir a tantas customizações disponíveis, as mesmas proporcionam personalidade aos seus lutadores e ao seu perfil de jogador, dar para trocar os trajes, seu identificador, modelo da barra de vida, e muito mais, isso sem falar no fator nostálgico agregado por roupas clássicas que foram remodeladas.

Tekken 7: Você pode personalizar todo mundo como bem entender.
Você pode personalizar todo mundo como bem entender.

Para fechar o pacote, ainda tem o Jukebox e a Galeria. No Jukebox você pode definir como trilha sonora músicas de todos os jogos da série Tekken para animar suas lutas à moda antiga. A galeria é um acervo completo de conteúdo extraído dos jogos anteriores- simplesmente o melhor lugar para alimentar a nostalgia.

A boa e velha porradaria

As mecânicas de Tekken continuam praticamente intactas, ou seja, soco e chute esquerdo e direito fazem a festa. A estratégia fica por conta do encaixe de combos contra o timing do seu adversário. Quem jogou os últimos jogos da série saberá como conduzir os comandos dos personagens de longa data muito bem, enquanto os novos jogadores serão contemplados com mecânicas mais acessíveis do que nunca. Há notável balanceamento e acessibilidade, dando espaço para jogadores aleatórios brincarem com os comandos como se não houvesse amanhã. Como principal novidade nas lutas temos os Rage Art e Rage Drive, tipo de especial que pode ser ativado quando seu personagem estiver com a vida bastante comprometida.

Tekken 7: Ninguém segura esses monstros!
Ninguém segura esses monstros!

Quando se trata de gráficos, Tekken sempre foi referência dentro do gênero, e nessa geração não foi diferente. Tekken 7 é lindo, repleto de detalhes e efeitos visuais de tirar o fôlego. O sistema de câmera lenta então… é um show à parte!

A trilha e efeitos sonoros não poderiam ser mais incríveis, remetem aquela sensação gloriosa de acirro das lutas, construindo as sensação de cada confronto da maneira mais exitante possível.

Tekken 7 é um jogo incontestável dentro do gênero, um verdadeiro prato cheio, daqueles difíceis de resistir. Independente da sua preferência por jogos de luta, esse é um jogo que proporcionará incontáveis horas de diversão.

Tekken 7 foi lançado no , PlayStation 4 e . Análise feita a partir de uma cópia da versão de PlayStation 4 cedida pela assessoria de imprensa da .

Um cara de vinte e poucos anos apaixonado pelas coisas pequenas da vida. É editor no Joguindie, seu maior xodó. Ascendente escritor, desenvolvedor e empreendedor. Sua vida é repleta de coisas para fazer, pouco tempo para si, muito trabalho duro e determinação. Gosta de jogar, ouvir músicas, ler quadrinhos, assistir filmes e animes, comer salgadinho, beber refrigerante de limão, ficar em casa, e tantas outras coisas simples, mas valiosas para sua vida.