Conversa de Sofá

Por Flávio Ricardo em 10/10/2015

Cheguei atrasado na Brasil Game Show 2015, mas cheguei!

Parecia simples, mas chegar na BGS 2015 tornou-se uma tarefa árdua, enfrentei ventos terríveis, um deserto escaldante e subi no quarto mais alto da torre mais alta para cobrir a maior feira de jogos da América Latina.

Quinta-feira, 8 de outubro de 2015, acordo às 9h da manhã para pegar meu voo com destino a Brasil Game Show 2015, tudo certo, até que a percebo que o voo que sairia às 11h da manhã estava saindo naquele exato momento em que eu acordava.

Corri para o aeroporto para tentar pegá-lo mas é claro, Deus ajuda quem cedo madruga, e aquele não era o meu caso. Sem sucesso na remarcação do voo, me bastavam duas opções, a primeira era dar fim ao sonho da BGS e a segunda era perder o primeiro dia e ir de ônibus.

Passei meses me preparando para ir ao evento, não poderia deixar essa chance passar, sendo assim optei pela segunda e fiz a jornada de ônibus. Moro à mil quilômetros de São Paulo, foram 16 horas de viagem, um esforço grande mas válido.

Cheguei em São Paulo às 7h da manhã de sexta, segundo dia de evento, e após alguns preparativos finalmente me dirigi ao evento. Já no segundo dia, a Brasil Game Show é aberta ao público então comecei com o desafio de disputar com eles a atenção dos desenvolvedores e publishers nos estandes.

Nada que tenha me atrapalhado, aos poucos fui conhecendo o trabalho do pessoal da área indie e visitando alguns estandes. Talvez por ser a minha primeira vez, me surpreendi bastante com o espaço dedicado a BGS, o lugar é enorme, os estandes são lindos e possuem uma estrutura só vista igual em eventos estrangeiros.

Estande da PlayStation na BGS 2015

Estande da PlayStation na BGS 2015

Sony, Microsoft, YouTube, Azubu, Americanas e várias outras grandes marcas estão lá, expondo seus produtos e criando entretenimento ao público com a presença de youtubers e outras figuras conhecidas do mercado de jogos.

Ontem, tive o prazer de assistir a uma entrevista com Yoshinori Ono, produtor da série Street Fighter e um grande fã do Brasil. Entrevistado por Luciano Amaral da PlayTV, ele contou mais sobre as novidades de Street Figher V, quais pontos ele se mantém fiel aos outros jogos da franquia, revelou que suas personagens favoritas são Rainbow Mika e Camy e não Blanka como muitos previam.

Foi quase meia hora de uma conversa bem descontraída com Ono que rendeu bastante material em vídeo que em breve será publicado no nosso canal do YouTube.

Infelizmente não consegui testar nenhum jogo, as filas como previsto eram enormes, tentarei hoje (10/10) tirar o atraso neste quesito.

Para fechar, fui convidado a participar de uma festa da Azubu, o serviço de streaming que hoje agrega grande parte dos youtubers com mais visibilidade no mercado. Foi uma experiência legal pois além de estar ao lado de amigos, pude ver de perto e até tirar fotos com profissionais que admiro bastante pela forma como fazem seu trabalho e influenciam outros jogadores.

Minha impressão do primeiro dia foi bastante positiva, gostei bastante de tudo o que via na feira, está tudo muito bonito, fiz bastante networking, andei com amigos, tirei algumas fotos que já estão em nossa página do Facebook e me diverti.

Basicamente foi isso, e agora me encaminho para o segundo dia de Brasil Game Show, espero conseguir testar mais jogos e conversar com mais pessoas para trazer material ao blog, cheguei atrasado, mas cheguei e agora tenho muito trabalho pela frente!

É um sul-mato-grossense de 20 e poucos anos, que começou no mundo dos games jogando Master System e Mega Drive, quando então conheceu o melhor console já criado neste mundo: o Super Nintendo. Já foi dono dos "clássicos" PSOne e PS2 e hoje passa horas disputando partidas online de Gears of War 3 no Xbox 360.
DEIXE UM COMENTÁRIO
ÚLTIMAS ANÁLISES
  • Análise Playerunknown’s Battlegrounds (PlayStation 4)

    O jogo que popularizou o gênero Battle Royale finalmente foi lançado no console da Sony para a alegria dos jogadores da plataforma PlayStation (e da Bluehole, que agora atinge a maior base instalada dessa geração). A criança prodígio do Brendan Greene chegou a tempo ou tarde demais?

  • Análise Crashlands (Nintendo Switch)

    Originalmente lançado para celulares e posteriormente para PC, a versão de Switch desse RPG de ação em tempo real foi desenvolvida para ser controlado em telas de toque e com controle convencional. O que é perfeito para o console híbrido da Nintendo.

  • Análise H1Z1 (PlayStation 4)

    Na recente tendência dos jogos Battle Royale, H1Z1 estreia no Playstation 4 com a pretensão ambiciosa de bater de frente com Fortnite, o gigantesco sucesso da Epic Games.

  • Análise Bloodstained: Curse of The Moon

    Inti Creates teve a tarefa de entregar a prévia do Bloodstained Ritual of The Night e criou um perfeito sucessor do Castlevania original de 1986.

  • SOBRE
    O Conversa de Sofá é um site com notícias, dicas e tutoriais sobre jogos, análises e novidades sobre os últimos lançamentos e cobertura de eventos.
    Asantee Games
    Ethanon Engine
    REDES SOCIAIS