Análise 11-11: Memories Retold (PC)

Com inspiração na arte e o intuito de honrar os 100 anos do fim da Primeira Guerra Mundial, 11-11 Memories Retold apresenta histórias de pessoas comuns em um dos períodos mais brutais da humanidade.

Quando Yoan Fanise, diretor criativo de Valiant Heartsleia também nossa análise do jogo – anunciou um novo jogo, ambientado na primeira guerra, fiquei ansioso por jogá-lo. Não só por gostar muito de jogos de guerra, mas principalmente, por Valiant Hearts ser um dos melhores jogos que já vi.

Lançado no dia 9 de novembro de 2018, pela e Aardman Animation Studios, como forma de homenagear os 100 anos do fim da primeira grande guerra. No dia 11 de novembro de 1918, foi assinado o Armistício de Compiègne, cessando as hostilidades na frente ocidental e dando ponto final a sangrenta .

Uma guerra de pessoas comuns

A história principal é vista por dois pontos de vista: Harry, um jovem fotógrafo canadense da cidade de Toronto, que se alista na guerra para ter um uniforme e impressionar Julia; e Kurt, um fazendeiro alemão que se junta ao exército, com o intuito de encontrar seu filho, que desapareceu em uma batalha.

Harry e Julia em Toronto, no Canadá
Harry e Julia em Toronto, no Canadá

Ambos, não tem interesse nas batalhas em si, nem tem noção do que irão enfrentar. São pessoas simples em uma época de pouca informação, que enfrentaram batalhas brutais, muitas vezes sem treinamento e equipamento adequado.

A história é contada com uma narrativa de cartas. Harry manda cartas e fotos da guerra para Julia; Kurt manda cartas para sua esposa Katrine e sua filha Lucie. Itens ocultos, explicam mais sobre os locais, pessoas e fatos, através de fotos, cartões postais e objetos. Conversar com as pessoas, ajuda a entender como os soldados e civis encaravam a guerra.

Harry é interpretado por Elijah Wood (O Senhor dos Anéis) e Kurt é interpretado por Sebastian Koch (A vida dos outros, Ponte dos espiões). Ambos, entregam um ótimo trabalho de interpretação e fazem você logo se afeiçoar pelas personagens do jogo e se envolver nas batalhas retratadas.

A batalha de Vimy

Kurt em busca de informações do seu filho Max
Kurt em busca de informações do seu filho Max

Kurt se torna responsável por manutenção rádios e utilização de equipamentos para escutas. Harry tira fotos que eram utlizadas em propaganda ou publicadas em  jornais. Ambos tem suas vidas conectadas na Batalha de Vimy e em vários outros momentos do jogo. Tentaram manter a humanidade, mesmo após passar por eventos devastadores.

Uma das principais características da batalha de Vimy e da maioria das batalhas da Primeira Guerra, são as trincheiras

A colina de Vimy foi palco da batalha de 4 divisões do exército canadense e a 6ª divisão do exército alemão. Os exércitos de ambos os lados estavam entrincheirados e escavavam túneis para espionagem e sabotagem dos adversários. As trincheiras inimigas, eram separadas por uma área denominada terra de ninguém.

A batalha de Passchendaele

Também conhecida como Terceira Batalha de Ypres, ocorreu entre julho e novembro de 1917. Foi uma batalha sangrenta, entre o Império Alemão e o Reino Unido(e suas colônias), França e Bélgica. Foi marcada pela utilização de armas químicas.

Harry, utilizando máscara para escapar do ataque de gás
Harry, utilizando máscara para escapar do ataque de gás

Várias formas de disparar os gases foram utilizadas. A mais comum era a produção de nuvens tóxicas que eram lançadas a favor do vento para atingir as trincheiras inimigas. Não era incomum o fogo amigo causado pela mudança de direção do vento.

Alemães com diferentes tipos de máscaras de gás

Isso obrigou os soldados a andarem obrigatoriamente, com uma máscara na cintura. As primeiras máscaras eram improvisadas e com o tempo foram aprimoradas. Ambos os lados utilizaram gases contra o adversário, entretanto, o avanço dos fronts permanecia o mesmo.

O resultado desta arma invisível foi devastador. Muitos soldados morreram e muitos ficaram com sequelas para o resto da vida. Os traumas psicológicos, também eram comuns. O estrago foi tão grande, que em 1925, no Protocolo de Genebra, foi definida a proibição de qualquer tipo de arma química em guerras.

Os animais na guerra

Quem jogou Valiant Hearts, sabe da importância dos animais na guerra e como o jogo deu foco nisso. Em , não foi diferente. Os animais foram amplamente utilizados para  detectar gases, transportar carga e mensagens. Além disso, a convivência com eles, era uma forma dos soldados manterem a moral elevada.

Lotty, a gata de Kurt, é uma personagem jogável em alguns momentos
Lotty, a gata de Kurt, é uma personagem jogável em alguns momentos

Em algumas partes específicas, Tanto Lotty, a gata de Kurt, quanto o pombo de Harry, são personagens jogáveis. Eles possuem movimentos bem simples, geralmente para algum auxílio a seus donos, como pegar um item colecionável ou distrair um inimigo.

Quando a arte encontra o jogo

O gráfico é um dos pontos importantes do jogo. Inspirado no impressionismo – lembra bastante o filme “Com amor, Van Gogh” (2017, veja o vídeo abaixo) – as texturas são de pinturas a óleo. No início, me causou um pouco de estranheza, mas após me acostumar, o jogo fluiu bem. 

As cores são bem vivas e os cenários são bem detalhados apesar da textura diferente. Os cenários são pequenos e lineares, algo comum para este estilo de jogo. A trilha sonora é sútil e muito bonita, casando perfeitamente com os acontecimentos vivenciados por Harry e Kurt.

Kurt se escondendo na terra de ninguém, em meio as flores de papoula
Kurt se escondendo na terra de ninguém, em meio as flores de papoula

Conteúdo adicional

O jogo possui uma DLC com os fundos arrecadados voltadas para ajudar a Ong War Child. A War Child é voltada a tentar reduzir o impacto da guerra nas crianças. Uma parte do trabalho de alfabetização e lazer é mostrado em videos escondidos no jogo.

Algumas crianças contam os relatos de como chegaram até ali, o que aconteceu com seus familiares e seus sonhos. Não é adicionado nenhum conteúdo jogável extra. Apenas, itens ocultos pelo cenário. Cada coleção de itens revela um vídeo, foto ou desenho.

100 anos de histórias

A evolução da narrativa em 11-11 Memories Retold é um pouco lenta, o que pode levar a abandono do jogo. Outro ponto que causa polêmica é o gráfico. Existe um tópico de discussão na página da comunidade da Steam, pedindo alguma forma de desabilitar os traços de pincel e ter um gráfico “normal”.

Estes pontos podem ter contribuído para baixa receptividade do público, apesar das críticas positivas pelo mundo. Entretanto, 11-11 Memories Retold, trás personagens cativantes que buscam entender o propósito da guerra, enquanto tentam realizar seus objetivos pessoais e com uma direção de arte brilhante. A história possui 7 finais diferentes, que são decididos nos últimos dois capítulos da Parte 3.

Muitos perderam suas vidas, muito foram enterrados como indigentes, muitos sequer foram encontrados… jogos como 11-11 Memories Retold vem para homenagear estas pessoas e lembrar dos horrores da guerra. Lá se vão 100 anos e como o período posterior e recente da nossa história mostra, ainda não aprendemos com o passado. Talvez, nunca vamos aprender.

João Ibarra
Índio do pantanal, nunca teve console. Começou jogando no Super Nintendo na casa de amigos. Viveu a era de ouro das Lan Houses jogando CS 1.6 e NFS Underground. Analista de Sistemas, quase Engenheiro da Computação, vendeu a alma para a Steam, é grande fã das franquias Half Life e Max Payne.