Análise F1 2020 – Deluxe Schumacher Edition (PlayStation 4)

F1 2020 consegue aliar diversão e profundidade para agradar entusiastas do campeonato mundial e fãs casuais das corridas matinais de domingo.

f12020 - destaque

Eu nunca tive muito sucesso com jogos de Formula 1. A tentativa em um computador foi um fracasso porque na época eu não tinha um controle analógico e só pude experimentar uma versão do PlayStation 2 por um período bem curto então, apesar da curiosidade, acabei por me convencer de que mesmo se eu tentasse jogar agora que disponho de controles razoáveis a curva de aprendizagem seria tão difícil que não valeria o esforço. Eu estava completamente errado.

Interceptor V-6

Para mim cujo contato mais recente com Formula 1 foi ter acompanhado o Mundial de 2009, F1 2020 fez um ótimo trabalho de ensinar o que fazer em cada modo de com uma lista de tutoriais que explica tanto sobre as regras da competição quanto sobre as possibilidades de ajuste do jogo. Uma tela de ajuda em cada menu também foram essenciais para que eu não ficasse perdido nessa que é a primeira vez que eu tenho um jogo oficial à mão. Eu iniciei a de demonstração (quando o jogo ainda está instalando) e antes do final das cinco voltas do GP da Austrália eu já tinha certeza que queria aprender mais sobre o que eu tinha na minha frente.

Para deixar absolutamente claro, mesmo com as pequenas concessões que precise fazer com relação à sua versão para , o jogo é deslumbrante. A fidelidade com que as pistas e os carros estão reproduzidos na tela é motivo suficiente para qualquer pessoa se interessar e querer mais depois da primeira partida.

Eu comecei criando um piloto (tem piloto mulher para escolher, o que é excelente!) e uma equipe, a promissora CDS, no modo My Team – o texto do jogo irá acompanhar o idioma do seu PlayStation 4) para iniciar uma carreira como piloto / dono de equipe. Customizei um carro e comecei minhas sessões de reconhecimento de pista, nas quais tive a chance de conhecer o traçado do circuito e completar desafios propostos pelo jogo que servem não apenas para acumular pontos (usados em pesquisa e ) mas para ensinar técnicas ao piloto. Exemplo: a primeira “missão” da fase de reconhecimento exige que o piloto faça curvas passando por pontos específicos da pista e sempre a uma certa velocidade para ensinar o traçado ideal a ser percorrido. Outra tarefa pede que aprendamos a gerenciar a durabilidade dos pneus durante a prova, freando menos mas de modo mais eficiente.

f12020 - cds carro
O ConversaMóvel

Esse sistema transformou um pedaço do jogo que talvez fosse apenas maçante (ainda assim é opcional) em uma fonte de recompensas, ainda que extenso – são três etapas de reconhecimento de 30 minutos (dá pra aumentar!) e uma classificatória que dura dezoito minutos (idem). Além dos pontos, passar por essas etapas significa garantir que você terá alguma chance na hora que as luzes vermelhas se apagarem caso decida deixar de lado alguns dos vários auxílios que o jogo oferece para os pilotos iniciantes. É uma espiral de complexidade que vai aumentando conforme vamos nos inteirando das minúcias do esporte pois quanto menos somos ajudados pela máquina, mais tensas e satisfatórias são as corridas. Segurar o carro em uma curva, frear na hora certa, disparar a 200 km/h em curvas sucessivas e ultrapassar adversários é tão empolgante quanto mais complexas forem as suas ações/decisões durante esses momentos. Se ultrapassar Sebastian Vettel sem controle de tração é ótimo, ultrapassá-lo sem controle de tração e freio e controlando a ativação dos sistemas ERS e DRS é ainda melhor!

f12020 - hand
Cumprimentando um conhecido que vi pelo retrovisor

Para não dizer que tudo foram flores com o jogo, eu tive que repetir uma prova por conta de um problema de informação. O regulamento do estipula que os carros utilizem determinados tipos de pneus durante as provas e não foi legal que o engenheiro da minha equipe, que dá todas as informações relevantes durante as etapas do GP, me deixasse ir para a corrida com o conjunto errado de pneus. Um erro que poderia ser resolvido com um simples aviso na tela e que infelizmente não aconteceu.

Admirável Chip Novo

Como você já deve estar careca de saber, eu valorizo muito experiências cooperativas em jogos e por isso foi ótimo saber que o F1 2020 possui um modo de para dois jogadores. Esse modo sacrifica a resolução para rodar as duas telas sem queda de quadros e o melhor foi ver que as corridas nesse modo incluem todos os demais pilotos controlados pelo computador e que é possível ajustar os auxílios individualmente para cada jogador, e o mesmo pode ser feito em partidas online. Quer jogar apenas contra jogadores reais? É só remover os bots e deixar o lobby aberto. Quer jogar em LAN? Partidas ranqueadas? Também é possível. A quantidade de opções para partidas online e offline é robusta e deixa a escolha de como se divertir na mão do jogador.

f12020 - tela dividida
O clássico Co-op de sofá!

Vale a pena prestar bastante atenção às regras de cada sessão pois pilotos iniciantes podem se frustrar entrando em partidas com jogadores bem mais experientes. Leva tempo até dominar cada minúcia dos controles sem assistência e ser desclassificado por exemplo, por girar o carro na direção contrária não é nada bonito, acredite.

Além do modo My Team, podemos escolher um piloto real para correr o Mundial, podemos correr pela até ingressar na F1 2020 ou pilotar carros históricos como a Williams de Nigel Mansell, a Benetton de e a lendária McLaren vermelha e branca do Ayrton Senna. A fidelidade dessa parte histórica é impressionante para qualquer pessoa que tenha acompanhado as corridas do final dos até o fim da década seguinte. Um presente para os fãs das corridas. Além dos clássicos da Benetton, os jogadores podem customizar seus carros pessoais com pinturas inspiradas pelo invencível piloto alemão (disponível na Deluxe Schumacher Edition). O conteúdo desse jogo é primoroso e se eu tivesse que mencionar tudo o que ele tem, essa viraria um manual.

Selvagem do Asfalto

Quase uma semana depois de começar a jogar F1 2020, eu terminei a semana empolgado e surpreso. Empolgado porque na minha quarta prova, eu já dispensei o controle automático de tração e reduzi o assistente dos freios, que deve ser desligado em breve; e estou surpreso porque não fazia ideia de que conseguiria sequer aproveitar as corridas, muito menos que gostaria tanto desse estilo de jogo a ponto de passar por tantas etapas de reconhecimento e qualificação antes de passar de 30 a 50 minutos em uma prova (estou jogando com 25% do total de voltas) tensa em que cada erro pode custar todo esforço de várias voltas, mesmo com o modo replay que permite refazer trechos errados e é ótimo para iniciantes.

Hoje, depois de sentir o gosto das corridas, entendo muito bem aqueles fãs que decidem investir tempo e recursos construindo simuladores das mais variadas complexidades. Ser piloto é bom mesmo. Jogo recomendadíssimo!

Essa análise foi feita com base em uma cópia de F1 2020 para PlayStation 4 disponibilizada pela assessoria de imprensa do jogo. O jogo será lançado oficialmente no dia 10 de julho para PlayStation 4, Xbox One, Stadia e PC.


Nós do Conversa de Sofá acreditamos que os videogames são uma mídia poderosa e revolucionária e somos muito privilegiados por ter acesso a essas obras desenvolvidas por pessoas talentosas do mundo todo. Por isso, nesta época em que somos ameaçados pelo Covid-19 fique em casa e aproveite a oportunidade para jogar muito. Ficando em casa você não só pode apreciar os melhores jogos como também contribui para que possamos voltar à nossa rotina o mais rápido possível, além de salvar vidas.

Diego Matias
Além dos reviews, escrevo no Riffs & Solos e faço vídeos com meu irmão no canal SuperContra. Passa lá!