Análise Need for Speed: Hot Pursuit Remastered (PS4)

Need for Speed: Hot Pursuit Remastered combina nostalgia, alta velocidade, diversão e abre caminho para a atualização de outros títulos da franquia.

Capa do jogo com logo

Sempre preferi a pegada mais arcade da série Need for Speed quando comparado às simulações dos ’s da vida, e apesar de gostar das opções de tunning de NFS: Underground 2 (um dos meus preferidos), jogar sem ter que me preocupar em qual a suspensão ou o pneu são os certos para cada pista se adapta melhor ao meu perfil de jogador esporádico de games de corrida.

E se cumpria bem o papel de ser acessível em 2010 para jogadores pouco experientes como eu, a versão remasterizada segue essa mesma linha de ligou/jogou e vai além ao incorporar veículos, modos multiplayers e missões de campanha que antes estavam disponíveis apenas através de DLCs, além de atualizações gráficas e de performance.

O objetivo desse remaster não era inventar a roda, e sim queimar toda a borracha dela enquanto acelera pela cidade fictícia de Seacrest County na pele de corredores foras da lei ou usando o uniforme azul da polícia, ou ainda jogando nos dois times.

E Remastered não perde tempo e vai direto ao ponto: é igualmente nostálgico, divertido e viciante.

Helicóptero sobrevoando a pista
É possível acertar o helicóptero com um EMP. Excelente.

Desenvolvido pela Criterion Games em conjunto com a Stellar Entertainment (que já havia trabalhado no remaster de Burnout Paradise em 2018) e publicado pela própria EA, Remastered foi lançado em 06 de novembro de 2020 para PlayStation 4, Xbox One e PC, com a versão de Nintendo Switch chegando alguns dias depois em 13 de novembro.

Todas as versões contam com suporte multiplataforma ao modo multiplayer, mas infelizmente não consegui testar a funcionalidade no meu PlayStation 4 já que toda vez que escolhia deixar a opção habilitada o jogo travava e fechava. Depois de 6 erros seguidos sem conseguir iniciar resolvi desabilitar a função e não tive problemas após isso nas minhas mais de 60 partidas online e 30 horas de campanha até agora.

Os bons tempos estão de volta

Em Remaster a palava de ordem é nostalgia.

Desde a emoção em reviver algo que fez parte da sua infância/adolescência, mas agora com uma roupagem mais moderna e bonita, passando pela trilha sonora que vai arrancar um sorriso de quem conheceu várias bandas na época por conta do jogo.

Carro de polícia na garagem
Os gráficos estão muito bonitos, principalmente a parte dos veículos

Black Rebel Motorcycle Club, Klaxons, M.I.A. e Deadmau5 são alguns dos exemplos de bandas que já tinha ouvido, mas que só fui conhecer de fato por conta do game. E embora eu não escute com frequência a maioria delas atualmente foi incrível perceber como eu ainda sabia a letra de Sofi Needs a Ladder depois de quase 10 anos.

E como a trilha sonora é parte vital da experiência de Hot Pursuit fica aqui uma dica do sucesso para aproveitar ela da melhor forma possível: abaixe os efeitos sonoros para 30% e deixe a música nos 100% padrão. Alguns carros têm o ronco do motor muito alto e isso vai atrapalhar caso você deixe default.

Infelizmente o game não tem um número de músicas licenciadas muito grande, então com o tempo e considerando a quantidade enorme de eventos elas começam a se repetir rapidamente.

A jogabilidade foi mantida tão simples como antes e em poucas corridas já é possível entender como funcionam todas as regras do jogo, como conseguir tirar o máximo da derrapagem para preencher a barra de nitro, em quais momentos utilizá-lo mais eficientemente e como funcionam as armas e habilidades de cado lado.

Tanto o lado da Polícia como dos Corredores é bem equilibrado e considerando que a experiência e veículos liberados são exclusivos para cada lado é possível jogar de forma alternada, completando eventos de um lado ou de outro ou terminar a campanha de um lado primeiro (o que eu fiz) sem penalidades.

Corredor na chuva a noite
Você pode escolher focar em uma das campanhas ou completar eventos alternadamente

Embaixo do capô

Em Remastered o mapa da carreira é dividido em dois tipos de campanha: os eventos assinalados com um carro derrapando são os referentes à campanha dos Corredores e os marcados com a sigla SCPD são os eventos da Polícia.

Ao completar os que estão disponíveis o jogador acumula experiência na forma de Bounty (Recompensa) e ao atingir determinados marcos novos veículos, atividades ou melhorias de equipamentos vão sendo liberados. E a frequência com que o game premia o jogador com carros novos é tão alta que nunca fica enjoativo já que sempre existem veículos para testar.

Para uma mesma localidade existem vários tipos de eventos possíveis e eles variam de acordo com o time escolhido.

Do lado da lei são 4 variantes: Hot Pursuit, onde é preciso frustrar o racha dos corredores inutilizando os veículos através de batidas ou usando armas; Interceptor, cujo objetivo é deter um único corredor no esquema 1×1 antes que ele consiga fugir usando todo o seu arsenal disponível; Rapid Response, que é basicamente uma corrida contra o tempo onde é possível usar qualquer veículo liberado dentro de uma classe de veículos pré-determinada e Preview, uma variação do Rapid Response, mas com um carro específico escolhido pelo jogo.

Need for Speed: Hot Pursuit Remastered - Mapa com os diferentes eventos
Os eventos são liberados avançando na campanha e conquistando ouro, prata ou bronze nas provas anteriores

Já os Corredores possuem 6 modos: Hot Pursuit e Preview são os mesmos disponíveis do lado da Polícia, enquanto Time Trial é o equivalente ao modo Rapid Response. Além desses três em comum, temos Race, que são corridas sem o uso de armas ou habilidades e sem interferência policial; Duel, que divide as mesmas características do modo anterior com a diferença de ser um modo 1×1 e Gauntlet, uma corrida contra o tempo porém com a pressão da Polícia na sua cola.

Armado até os dentes

Para auxiliar na captura dos novos a Polícia conta com armas como a Fita de Pregos (Spike Strips) que reduz consideravelmente a velocidade de quem é atingido por ela e um Pulso Eletromagnético (EMP) que desabilita todos os componentes do carro adversário e reduz o movimento por alguns segundos.

Além desses dois armamentos é possível utilizar duas habilidades: o Bloqueio de Pista (Road Block), em que uma linha de viaturas é formada com apenas um espaço para passar e chamar o apoio de um Helicóptero que atira Fitas de Pregos extras na pista.

Os Corredores também dispõem em seu arsenal da Fita de Pregos e do EMP e como habilidades possuem um Bloqueador (Jammer) que impede que outros Corredores ou a Polícia utilizem armas e habilidades durante um curto período de tempo ou que impede a trava de mira de um EMP adversário; e um Turbo, que nada mais é do que uma forma mais poderosa e duradoura do Nitro.

Need for Speed: Hot Pursuit Remastered - Tira de pregos
Comam poeira e pregos, otários

A quantidade de cada uma das armas ou habilidades depende do tipo e duração e do evento, então é preciso usar elas de forma estratégica.

Para quem gosta de competir online, o multiplayer tem 5 modos: Race, corridas para até 8 jogadores sem a utilização de armas, habilidades ou presença policial; Hot Pursuit, onde 4 Corredores competem contra 4 Policiais; Interceptor, que é um modo 1×1 com o mapa aberto, onde cada jogador assume um lado da disputa; Arms Race, que é uma vertente da corrida, porém com armas liberadas e o melhor e mais divertido de todos: Most Wanted.

Em Most Wanted um máximo de 8 pessoas assumem papéis diferentes e são balanceados de acordo com o número de pessoas no lobby, mas basicamente um jogador será o Mais Procurado, um time assume o papel dos Policiais e o outro grupo de jogadores é selecionado para proteger o Mais Procurado das garras da lei.

Os Policias vencem ao conseguir destruir ou prender o Procurado e os Corredores vencem se conseguirem ajudar o Procurado a abrir distância suficiente para fugir e terminar a corrida. Esse modo assim como o Arms Race estava disponível só através de DLCs quando o jogo foi lançado originalmente e, com certeza, é a cereja do bolo do modo online. Divertidíssimo.

O Autolog, que é o outro componente online de , está de volta no remaster. Para aqueles que não jogaram Hot Pursuit em 2010, o Autolog funcionava como uma espécie de rede social onde era possível desafiar e comparar as suas façanhas com as dos seus amigos.

Need for Speed: Hot Pursuit Remastered - Autolog
O Autolog incentiva a competição entre amigos

Ao terminar uma pista o seu tempo, a quantidade de tentativas naquele circuito e até o carro utilizado ficavam disponíveis online, e assim da próxima vez que um dos seus amigos fosse tentar correr naquela mesma pista ele seria desafiado a bater a sua marca e se conseguisse uma mensagem para o seu mural te avisando que agora a batata quente estava com você de novo.

Hoje em dia isso parece uma coisa mínima, mas era algo bem legal na época e serve como um bom padrão inclusive para saber se você está mandando bem ou não em um evento. Se um amigo conseguiu terminar com vários segundos na sua frente, significa que em algum ponto você está errando e precisa melhorar.

Vale a gasolina?

Remastered é fácil de recomendar se você gostava e tem saudades do jogo original e não tem mais as plataformas em que ele foi originalmente lançado, além claro das diversas melhorias visuais e técnicas tornarem ele recomendável e acessível também para novos jogadores.

Os gráficos ficaram muito bonitos, principalmente dos veículos, e se não fosse alguns elementos do cenário que precisavam de um pouco mais de polimento é difícil acreditar que o jogo que serviu de base para esse remaster saiu há 10 anos, no início da sétima geração.

Need for Speed: Hot Pursuit Remastered - Photo mode
O photo mode permite tirar umas fotos com detalhes que você perde por conta da velocidade

Por não se tratar de um remake fica evidente que em alguns pontos ele é um pouco datado quando comparado a games mais modernos, como a ausência de mudanças climáticas mais dinâmicas, por exemplo.

A ausência de legendas em português é outro ponto baixo desse remaster, porém considerando que não existe uma narrativa que conecta as missões e como os menus são bem intuitivos esse fator não causa um impacto tão negativo, como causaria em um jogo focado em história.

A incorporação dos dois DLCs lançados em 2010 acrescentou 30 novos desafios ao modo campanha, 23 novos carros do lado dos Corredores e 8 veículos policiais, além claro da inclusão dos dois modos online mais interessantes: Arms Race e Most Wanted.

É muito conteúdo e tentar conseguir ouro em todas as pistas prolonga ainda mais o tempo da campanha, apesar de cada evento durar no máximo 6 minutos. Em várias pistas precisei jogar várias vezes para conseguir entender qual o atalho usar e qual não faz diferença, onde estavam os melhores pontos de aceleração e onde vai haver mais trânsito para te atrapalhar, por exemplo.

Nível de Procurado
O nível máximo de procurado vai até 20, assim como o de distinção como Policial

E mesmo com tanto conteúdo disponível o preço de lançamento do game está um pouco salgado em todas as plataformas, apesar de isso estar mais relacionado à desvalorização da nossa moeda do que com o preço original.

Felizmente na data de publicação deste review Remastered está com 25% de desconto na PSN até o dia primeiro de dezembro, então se você ficou interessado esse é um bom momento para pagar mais barato.

Usando um pouco dos meus poderes de previsão baseados em puro e simples achismo, acredito que esse remaster seja um teste de mercado e conforme a resposta do público talvez jogos que são mais desejados e unanimidades na franquia, como o NFS: Underground 2 e NFS: Most Wanted recebam remasters ou quem sabe até remakes.

Mas até lá ainda tem muita borracha e asfalto para queimar pela frente.

A análise de Need for Speed: Hot Pursuit Remastered foi escrita com base em uma cópia de PlayStation 4 gentilmente cedida pela assessoria de imprensa do jogo.


Nós do Conversa de Sofá acreditamos que o videogames são uma mídia poderosa e revolucionária e que somos muito privilegiados em poder ter acesso a essas obras desenvolvidas por pessoas talentosas do mundo todo. Por isso, nesta época em que somos ameaçados pelo Covid-19, fique em casa e aproveite a oportunidade para jogar muito. Ficando em casa você não só pode apreciar os melhores jogos como também pode contribuir para que possamos voltar à nossa rotina o mais rápido possível, além de salvar vidas.

Papai Platina
(Pouco) conhecido como Willian. Marido, pai de três filhos maravilhosos, fã de Stephen King, filmes toscos e trophy hunter nas horas vagas. No Twitter como @papaiplatina e willianmarques na PSN.