Call of Duty: Black Ops Cold War – Prévia da Alpha (PlayStation 4)

Com lançamento marcado para novembro desse ano Call of Duty: Black Ops Cold War recebeu um Alpha aberto no último final de semana, confira nossas impressões.

A de Call of Duty: Black Ops Cold War ficou disponível entre os dias 18 a 20 de setembro iniciando às 14h do horário de Brasília e encerrando no mesmo horário no ultimo dia de teste. O game será lançado para , Xbox One e PC, também chegando para a nova geração: e Xbox Series S e X.

Modos

O teste contou com três modos de jogo: (6 vs 6), incluindo Team Deathmatch, Kill Confirmed e Domination (12 x 12), onde o objetivo é capturar diferentes pontos em um mapa.

Mapas 6 vs 6

Satellite – É um mapa situado no deserto de Angola que tem como ponto central um satélite Americano KH-9 que perdeu energia e caiu no deserto angolano se tornando peça fundamental na arquitetura do mapa, pois é através dele que o jogador observa a movimentação dos inimigos, ou até mesmo o local onde possui maior numero de confrontos permitindo uma jogabilidade rápida e agressiva, mas valendo destacar as inúmeras áreas de rocha que são bem balanceadas para os Sniper’s e operadores com armas de média distancia, que podem até mesmo andar por umas pequenas dunas de areia nas laterais do mapa (porém sem nenhum tipo de proteção), pegando os inimigos de surpresa ou até mesmo por trás, no maior estilo “Surprise Motherfucker”

Moscow – Situado no centro de Moscou nos anos 80, é um mapa bastante rotativo onde encontraremos inimigos nas ruas, com um monte de carros e edifícios ao redor deles. É também aquele tipo de mapa onde você pode jogar mais na defensiva, aguardando o inimigo entrar na sua linha de fogo assim que a partida iniciar. O ponto central do mapa é localizado em uma estação de trem onde prevalece o uso de armas de curta e média distancia, visto que existem 4 entradas que dão acesso a área central fazendo com que o jogador fique atento a todas elas.

Miami – Ocorre na área de South Beach da cidade, um mapa noturno repleto com luzes de néon por quase todo o mapa, os operadores combatem entre vários edifícios, ruas com carros e muros onde você pode se proteger e em uma pequena parte da praia. Há uma variedade de telhados e janelas que atuam como locais privilegiados para aqueles que gostam de jogar distante dos combates corpo a corpo, como Sniper podendo aproveitar as vistas de ruas e praias desertas

Com texturas de alta qualidade e luzes de neon refletindo no ambiente, Miami é o mapa mais bonito dessa

Mapas 12 vs 12

Armada – Um dos mapas mais emocionantes do Multiplayer, nele não há pistas ou terrenos, pois cada parte do mapa está localizada no fundo do oceano, com enormes veículos navais flutuando para apoiar os operadores que lutam pelo controle do submarino. As tirolesas conectam os navios e os jogadores podem usá-las para se locomover de um lado para outro. Os combates em sua maioria ocorrem dentro dos navios com inúmeros locais para emboscada e coberturas para se proteger, podendo se estender para as áreas externas ou até mesmo trocar tiro de média a longa distância entre um navio e outro.

Crossroads – A OTAN descobre que um grande comboio de mísseis soviéticos está a caminho da fronteira. Forças especiais são enviadas para proteger as armas antes que o inferno comece. É um dos mapas mais cinematográficos dos mapas que testei, tanto que sua aparência dá uma ligeira impressão de que ele foi retirado de alguma missão do modo campanha. Os combates de infantaria desta vez dão lugar a uma jogabilidade mais defensiva onde as equipes vão querer ir para o centro rapidamente e assumir o controle do tanque que fica sobre um lago congelado. O terreno natural e a folhagem podem ser usados ​​para descobrir os movimentos dos jogadores. É possível controlar Snowmobiles que ficam disponíveis no spawn e podem ser usados ​​para derrubar inimigos.

Por último, Crossroads, é um dos maiores mapas em Call of Duty: Black Ops Cold War embora a jogabilidade seja mais na defensiva e o combate de infantaria não sendo marginalizado neste mapa, ainda sim é possível que os jogadores se adaptem ao seu próprio estilo de jogo e inovem para dominar.

Jogabilidade, Personagens, Efeitos e Gráficos

Call of Duty: Black Ops Cold War possui uma jogabilidade bem mais lenta e cadenciada do que a que vimos em , isso pode deixar os fãs da franquia um pouco frustrados. Seu personagem apenas corre e não possui a corrida de fuga com a arma levantada. Não existe cenas de finalizações corpo a corpo ao pegar o inimigo de surpresa, o som do hit marker não combina com a temática do jogo, poderia ser menos tecnológico. O recoil das armas é quase nulo, lembrando muito o WW2, como também pude perceber que é preciso um pouco mais de bala para matar o inimigo.

A tela de edição das classes do seu arsenal segue o mesmo padrão do que vimos em só que de uma maneira colorida na barra lateral tanto nas armas principais, secundárias, táticas e perks, e a visão de cada arma é feito de uma maneira mais realista com cada uma delas pendurada como se vc realmente estivesse em uma loja de armas.

Os personagens seguem o padrão diversificado de COD, tais como operadores com mascaras de camuflagem, headset, capuz, óculos Ray Ban e o clássico com capacete e óculos de proteção, variando entre personagens masculinos e femininos.

De todos os Call of Duty que joguei nos consoles, este é de longe o mais bonito, com gráficos bem nítidos e polidos, com ponto positivo para o mapa Miami, onde tive uma ligeira impressão de estar jogando o game com Ray Tracing ativado, é lindo as texturas de poças d’água refletindo as luzes da cidade e o giroscópio do carro da polícia sendo refletido nas armas foi muito bem trabalhado. As armas possuem melhores acabamentos do que em , todas bem detalhadas e nítidas que me fez lembrar algum jogo da franquia Battlefield.

A variedade de personagens padrão em Call of Duty continua, mas de uma forma bem mais detalhada.

Como é apenas um , podem haver melhorias na jogabilidade deixando ela um pouco mais semelhante ao tão elogiado , assim como nas cenas de finalização que não existem até o momento ainda há tempo de ser aplicadas. Antes do lançamento ainda teremos a Beta pra jogar mais uma vez e analisar se houve alguma mudança relevante que faça valer a pena esperar o lançamento oficial do jogo previsto para 13 de novembro de 2020.

Não sabemos se a ideia é manter o jogo dessa forma, bem semelhante ao estilo Black Ops mesmo, ou se vão incorporar esses detalhes na versão final do jogo, bom, o jeito é esperar pra ver essa guerra fria acontecer.