Crash Bandicoot 4: It’s About Time – Prévia da Demo (PlayStation 4)

Crash Bandicoot 4: It’s About Time Demo é uma prévia do novo jogo da franquia que retorna ao PlayStation após uma bem sucedida trilogia de remakes.

crash_4_demo

Passado pouco tempo após os remakes da trilogia original dos jogos do , o marsupial que já foi um dos mascotes do PlayStation 1, a anunciou uma sequência com visuais incríveis durante o evento que mostrou pela primeira vez o . Tive a chance de jogar a Demo e apesar de um primeiro contato difícil, Bandicoot 4 tem potencial de ser super divertido pra quem insistir em dominar sua inicial.

Já estava na hora

Crash 4
Melhor deixar essa caixa pra lá…

A demo possui três fases e última delas se liga organicamente à primeira, te colocando de volta para mais uma sequência de pulos, giros e manipulação do fluxo temporal. Sim, consegue desacelerar o tempo durante algum tempo para poder acessar plataformas móveis quando está utilizando uma máscara especial (na verdade, uma armadura inteira).

Esse é o principal elemento da primeira fase que coloca o em uma geleira com plataformas de gelo que despencam de cachoeiras ou seguem o curso de um rio quase congelado. Eu não joguei na época em que saiu para PlayStation mas como é impossível não ter visto outras pessoas jogando nas locadoras, conhecia bem um dos seus principais desafios: plataformas em perspectiva vertical.

Subir o rio pulando em cada bloco de gelo não foi fácil pra mim que estava tão acostumado a jogos nos estilos 8 e 16 bits. Por sorte, Crash tem um pulo duplo que me ajudou muito.

A segunda fase se passa no e possui uma das clássicas cenas de fuga inspiradas na cena clássica de Caçadores da Arca Perdida que foi replicada nos jogos originais e hoje é um dos trechos tradicionais da franquia. Tive a brilhante ideia de jogar essa fase no Twitch do Conversa de Sofá para desgosto de quem foi assistir porque penei muito até conseguir vencer um Tiranossauro Rex em uma corrida por uma floresta de espinhos e rios de lava.

O último desafio da Demo nos coloca na pele do Dr. Neo Cortex que usa sua pistola para transformar criaturas em plataformas e a habilidade de avançar rapidamente pelo ar (dash) para alcançar plataformas distantes. Essa fase é um pouco mais fácil que a anterior e se conecta diretamente com a primeira, o que é ótimo para quem queira experimentar a Demo mais uma vez.

Crash 4
Todo herói precisa de um cientista maluco

O pulo do gato marsupial

Minha primeira experiência a estrutura de plataforma de Crash foi penosa. Demorei tempo demais pra conseguir passar qualquer um dos três estágios e terminei a Demo com uma sensação de que a franquia talvez não tivesse apelo para mim, mas quando joguei a primeira área pela segunda vez, foi muito mais fácil. Fácil demais, aliás. Isso me fez colocar a segunda fase novamente, a do dinossauro, e de repente percebi que toda a que tive na minha primeira experiência havia praticamente sumido (e olha que eu devo ter morrido mais e 30 vezes enquanto fugia do tiranossauro).

Crash consegue ensinar os seus comandos e mecânicas ao jogador de um jeito peculiar que apesar de ser penoso a princípio, funciona e te deixa pronto pra enfrentar os desafios que ele impõe. Essa demo conseguiu me fazer mudar de opinião sobre meu interesse no jogo completo e agora eu posso recomendar sem medo: Crash Bandicoot 4: It’s About Time tem tudo pra ser incrível.

Diego Matias
Além dos reviews, escrevo no Riffs & Solos e faço vídeos com meu irmão no canal SuperContra. Passa lá!