Resumão da Bethesda na E3 2015 – Doom, Fallout 4, BattleCry e Dishonored 2

A Bethesda Softworks fez uma excelente apresentação durante a E3 2015 e deixou muita gente para trás, mostrando novidades sobre seuss títulos mais clássicos e anunciando IPs novas.

A primeira grande conferência da E3 2015 foi também a primeira conferência da Bethesda Softworks numa E3. Pois é, a gigante de Doom, Wolfenstein e Fallout 4 deu as caras na maior conferência de jogos eletrônicos do mundo e não fez feio.

Com uma estrutura de dar inveja, a Bethesda se apresentou a frente de um telão com resolução 4K de apenas 5 mm de espessura e com todos os lugares da plateia preenchidos.

Pouco antes de a apresentação começar, um casal de apresentadores revivia os teasers liberados pela empresa ao decorrer dos meses e nos deixava ainda mais ansiosos para que estivesse por vir.

Já de começo conhecemos o verdadeiro poder de fogo por trás do novo Doom. Depois daquele mini teaser de 4 segundos, foi apresentado um gameplay do FPS onde o personagem principal vasculha uma base espacial de Marte dominada pelos demônios.

De cara vimos uma leve semelhança com Halo, seja na HUD, no traje do personagem ou mesmo em quesitos gráficos, devido à ambientação futurista. Mas é claro, logo logo foi surgindo o item que marca a série desde seu nascimento lá em 1993, muito sangue e dilaceração.

Com uma trilha sonora digna de ser chamada de perfeita para o que foi feita, foi possível ver um pouco do arsenal do jogo assim como a variedade de bestas que devemos enfrentar.

Os gráficos estão muito bonitos e rico em detalhes, partículas voam e explodem a todo o momento, a iluminação ora sombria ora excessiva, tudo parece fluir muito bem.

Um segundo vídeo mostrando a jogabilidade no inferno foi apresentado, tão lindo como o primeiro e com alguns demônios não mostrados no primeiro vídeo. Por fim, vimos algumas informações sobre o multiplayer e o anúncio de um modo de criação de mapas.

Na sequência é claro, Fallout 4 deu o ar da graça. Após o trailer liberado semanas antes da conferência, chegou a hora de ver mais sobre o vasto mundo aberto do jogo, se passando como de costume num ambiente pós-apocalíptico afetado por uma explosão nuclear.

Os gráficos do jogo continuam deixando a gente com um pé atrás, ora parecem bonitos ora falta um capricho em algumas texturas, sem falar é claro na modelagem dos personagens.

O ponto forte do jogo parece estar nas opções de customização, não apenas de personagem mas também de armas e cenários, sendo possível criar centenas de combinações diferentes. O mundo é feito para criar e destruir ao seu modo, tudo em prol da sua sobrevivência e da diversão é claro.

O combate continua bom, mesclando ações livres com comandos táticos e a ajuda de um pet quando esse estiver disponível (ou vivo). O empolgante sistema de combate usando a armadura teve seu momento de glória também.

Além do quarto jogo da série, a Bethesda lançou logo após a conferência, o jogo mobile Fallout Shelter. No momento disponível apenas nos celulares com iOS, em Fallout Shelter devemos gerenciar um grupo de sobreviventes dentro de um abrigo contra bombas nucleares, trazendo assim a mesma ambientação do jogo.

E aproveitando o ensejo, foi anunciada também a edição de colecionador de Fallout 4, que virá com um Pipboy de verdade. Sim, (caso você seja rico) finalmente você poderá ter um relógio de utilidades idêntico ao do jogo. O software do relógio irá funcionar através de um aplicativo de celular, este que poderá ser encaixado no dispositivo.

A Bethesda também se rendeu ao mundo dos MOBAs. Pela primeira vez vimos uma cutscene bem bonita do jogo Gigantic, que lembrou bastante Team Fortress 2 da Valve e o ainda não lançado Overwatch da Blizzard.

E falando em jogos com uma pegada diferente, a Bethesda mostrou também mais sobre BattleCry, um jogo free to play que também lembra muito Team Fortress 2. Pois é, o FPS da Valve marcou o mercado e é referência em modos de jogo mais dinâmicos e gráficos cel-shading.

Em BattleCry jogamos partidas em time online e entre os modos de jogo estão disponíveis os clássicos como mata-mata e dominação. O jogo tem foco no combate corpo a corpo.

Foi apresentado também e é claro não menos importante, novidades sobre Dishonored. Um trailer de Dishonored 2 foi apresentado, confirmando uma sequência do jogo e levando os fãs ao delírio. No trailer podemos ver a nova protagonista, sim, um mulher, a criança que é salva no primeiro jogo.

Além do segundo jogo da série, uma versão definitiva do primeiro Dishonored, já com todos os extras e gráficos melhorados será lançada na nova geração de consoles, PS4 e Xbox One.

Confira mais notícias sobre a Bethesda durante a E3:

A conferência Bethesda surpreendeu até aos mais céticos, trazendo surpresas e confirmando novidades já esperadas. Doom, Fallout e Dishonored deixaram sua marca, apesar de recente, uma novidade sobre Wolfenstein seria legal, mas não fez falta.

Pela primeira apresentação, a Bethesda fez bonito e me arrisco a dizer que fica entre as três melhores apresentações da feira, deixa EA e Ubisoft para trás com vantagem.

É um sul-mato-grossense e tem 27 anos, que começou no mundo dos games jogando Master System e Mega Drive, quando então conheceu o melhor console já criado neste mundo: o Super Nintendo. Já foi dono dos "clássicos" PSOne e PS2 e hoje passa horas disputando partidas nos battle royale da vida ou streamando!