Análise Morkredd (Xbox One)

Morkredd vai sugar suas habilidades em resolução de enigmas baseados na física em um mundo sem luz repleto de segredos para desvendar.

Morkredd

é um jogo de quebra-cabeça cooperativo inspirado diretamente na cultura nórdica e ambientado no extremo norte e seus invernos prolongados. O jogo foi lançado para /Series X|S e PC, sendo desenvolvido pela Hyper Games onde controlamos dois personagens, um homem e uma mulher, que fazem seu caminho através de um ambiente opressivamente escuro cheio de criaturas estranhas. Entrar na escuridão significa morte instantânea e por isso precisamos nos limitar a sua fonte de luz, que muda ao longo do jogo. No início é uma luz brilhante no qual devemos seguir, e depois é um orbe que podemos mover.

A maior parte de é gasta rolando uma orbe brilhante ao redor do cenário, coordenando com os dois personagens para juntá-la, bem como resolver quebra-cabeças que surgem ao longo do caminho. Por sorte temos uma orbe sendo uma fonte de luz, e é ela que faz com que os personagens se projetem das sombras que podem matar seu parceiro. Isso nos força a pensar sobre a travessia do ambiente de uma forma com a qual não estão acostumados neste tipo de jogo e, embora possa ser frustrante às vezes, é um truque único que ajuda a se destacar do mar de jogos indie semelhantes no mercado.

é claramente um jogo construído para o modo cooperativo, embora sem suporte online, somos capazes de jogar sozinho porém a em controlar dois personagens simultaneamente o torna mais difícil. Ao jogar solo, o lado esquerdo do joystick, controla um personagem, enquanto o lado direito controla o outro. É um pouco complicado no início, mas logo somos capazes de controlar os dois personagens simultaneamente com o mínimo de confusão possível. Um toque rápido no botão permite que trocamos de personagem, o que é uma grande ajuda quando se tenta manter tudo em ordem sem cair na escuridão.

Morkredd
possuí uma grande quantidade de enigmas

Feito sob medida para ser jogado no sofá!

Acredito que jogar sozinho não é a maneira ideal de experimentar o jogo ao seu nível máximo. Alguns dos quebra-cabeças e desafios de tempo são mais difíceis quando se joga solo, e logo vem aquele sentimento de frustração. O lado bom é que a desenvolvedora deixou a disposição o modo cooperativo local onde você pode chamar seu amigo e desvendar os quebra-cabeças sentados no bom e velho sofá.

O sistema de controle no modo solo de é uma lembrança fiel de Brothers: A Tale of Two Sons, o primeiro jogo de Josef Fares . E, de fato, parece que foi diretamente inspirado por esse game. Além de ter esquemas de controle muito semelhantes, os jogos são parecidos, tais como ângulos de câmera e uma história contada principalmente por meio de ações e não de palavras. Alguns dos quebra-cabeças remetem a Brothers também, e aos que gostaram desse jogo, certamente vão gostar de experimentar Morkredd.

Mas como nem tudo são flores, tive alguns problemas com Morkredd onde vi o jogo travar algumas vezes durante a campanha e me peguei irritado com alguns bugs em determinados quebra-cabeças em que certo momento, era preciso derrubar um item necessário para resolver um dos quebra-cabeças e ele não caia de maneira alguma, e infelizmente a solução era reiniciar o game.

Morkredd
Controlar dois personagens simultaneamente não é tarefa fácil em Morkredd

Cuidado por onde anda…

Uma coisa que Morkedd tem a seu favor é a variedade. Estamos sempre tendo que manter as fontes de iluminação em mente e estaremos sempre pensando sobre onde podem se mover para evitar ser morto pelas sombras. Cada área oferece novas mecânicas de jogo que abalam essa fórmula. Sim, em Morkredd passamos a maior parte do jogo rolando um orbe brilhante, mas os perigos com os quais nós precisamos lidar e os quebra-cabeças que precisamos resolver são completamente diferentes de uma área para outra.

Cada área é visualmente distinta, com um dos pontos fortes sendo sua apresentação visual e estilo de arte. No papel, parece que é um jogo quase todo envolto em escuridão sendo entediante de se olhar, mas mesmo um curto período de tempo com Morkredd mostra que não é o caso. Me peguei explorando o que parece ser um antigo templo de pedra, e outras vezes lá estava eu abrindo caminho através de pontes que parecem ser parte de uma criatura. Morkredd consegue ao mesmo tempo ser bonito e grotesco, com algumas passagens cinematográficas lindas de se ver, combinadas com imagens nojentas como espinhas enormes que crescem e explodem soltando pus.

Morkredd
Esteja sempre próximo a luz, pois a escuridão é fatal!

Conclusão

Morkredd é um jogo com uma mecânica desafiadora se jogado sozinho podendo ser totalmente divertido se jogado com um amigo(a), possui um visual marcante com os ambientes variados, cada um com seu próprio estilo. ponto positivo é que o game mesmo com o seu redor tomado pela escuridão, ele consegue sinalizar onde você deve ir e o que fazer com perfeição. O game funciona bem, mas possuí problemas técnicos que não podem ser ignorados, mas acredito que uma pequena atualização já resolveria esse probleminha.
No fim das contas valeu a pena cada segundo de jogo, os momentos de tensão em conseguir controlar dois personagens ao mesmo tempo em que você tenta a todo custo resolver os mais de sessenta enigmas é prazeroso, mesmo em um mundo vazio e frio que Morkredd nos apresenta.

O jogo pode ser encontrado na loja do Marketplace pelo valor de R$ 74,95 ou na STEAM pelo valor de R$ 37,99. Caso seja assinante do Xbox Game Pass, poderá baixar o jogo diretamente da loja sem custos.