BGS 2019 – Jogamos Predator: Hunting Grounds (PS4)

O alienígena mais feio do cinema chega em 2020 em um jogo de ação com multiplayer assimétrico. Testamos e gostamos!

Predator Hunting Grounds

Depois de um anúncio surpreendente (alguém esperava um jogo do ?), Hunting Grounds deus as caras em uma muito divertida na .

Desenvolvido pela illFonic, a mesma de Friday The 13th, : Hunting Grounds coloca o jogador na pele de um grupo de quatro soldados de elite designados para uma missão em selva onde devem desmantelar um acampamento de guerrilheiros. Notou algo familiar? Sim, o jogo se inspira muito no primeiro filme do Predador, de 1987. Após escolhermos a classe que iremos utilizar, a missão começa dentro do helicóptero, ditando o clima do jogo. Posso dizer que como fã incondicional do filme original, eu já estava um pouco emocionado nessa hora.

Na selva, devemos localizar o acampamento dos guerrilheiros e cumprir objetivos como desligar um servidor, baixar dados ou coletar documentos – todos com a clássica mecânica de aguardar alguns segundos na frente do objetivo até que ele se complete. Para atrapalhar e ajudar na ação, os guerrilheiros são controlados pela IA, dando a dinâmica de conflito necessária para atrair a estrela do jogo.

Predator canhão
“A selva o levou”

Como se trata de um assimétrico, um dos jogadores será o Predador. Com o objetivo de tocar o terror à vontade, o Predador pode escalar árvores e ficar invisível, usando seu “shoulder cannon” para atirar em tudo que vê. O movimento é fluido e lembra muito algo o parkour de Assassin’s Creed e : Blacklist, em que Sam Fisher estava ótima forma. Assim, o Predador é muito ágil e consequentemente, muito perigoso. Tive a oportunidade de ser o primeiro a morrer e presenciar um verdadeiro “fatality”, ao ter a coluna vertebral e crânio do meu personagem arrancados em um só golpe. Quase aplaudi a minha própria morte. Um ponto a ser destacado é que não há renascimento do personagem na mesma sessão; a partir do momento em que o seu personagem morre, você passa a acompanhar o Predador como espectador. Imagino que os jogadores poderão sair da sessão e ingressar em um novo jogo para não ficar aguardando vários minutos até o resto da equipe vencer ou perder.

Os gráficos do jogo estão lindos no Pro e mesmo com uma ação frenética, não foi possível notar quedas de frames. A selva está incrível e todos os detalhes que remetem ao filme estão lá, inclusive uma música inspirada no tema clássico composto por . A jogabilidade também é muito simples e efetiva, com soldados ágeis o suficiente para localizar o Predador e conseguir desafiá-lo de forma razoável. Os soldados não estão sempre em desvantagem, mas precisam trabalhar em equipe. Aquele que estiver isolado, vai ser uma presa fácil – no caso, fui eu.

A demo disponível no stand da PlayStation tinha apenas uma fase, na selva. Predador: Hunting Grounds vai ser publicado pela LLC.

 2019 acontece dos dias 9 a 13 de outubro no Expo Center Norte em São Paulo.

Metaleiro não uniformizado. Cerveja, pizza, games e viagens ocasionais.