Análise The Ninja Saviors Return Of The Warriors (Nintendo Switch)

Imagina se fosse possível espremer a cultura de ação dos anos 80 e extrair um extrato concentrado dos elementos que permeavam filmes, quadrinhos, vídeo games e desenhos animados da época, você provavelmente beberia um suco chamado Ninja Warriors. O clássico beat ’em up chega em uma remasterização chamada Ninja Saviors: Return Of The Warriors e vale cada minuto de jogo.

ilustração do post

Se você jogou video game nos anos 90 é possível que tenha topado com Warriors em alguma locadora ou fliperama de garagem. Aquele lugar com vários enfileirados que era a alegria das crianças (e o terror dos pais), era a alternativa que a gente tinha pra jogar o maior número de jogos possível, sem precisar desembolsar uma fortuna por um cartucho novo. Eu não lembrava, mas quando vi a tela de seleção de personagens, a imagem da infância veio na hora.

Ninja Saviors seleção de personagens

E Ninja Saviors é um remaster incrível. O jogo original foi desenvolvido e publicado pelas japonesas Natsume e , respectivamente, e lançado em 1994, quase no fim da geração 16 bits. O jogo traz como premissa a utilização de três poderosos androides por rebeldes que lutam para derrubar o regime autoritário do vilão Banglar. Podemos jogar sozinho ou com 2 jogadores locais, escolhendo entre os três androides protagonistas iniciais, Ninja, Kunoichi e Kamataichi, cada um com características próprias. Ninja é grande e forte, mas é menos ágil; Kamataichi é leve e ágil, todavia, menos resistente e Kunoichi é a androide mais equilibrada dos três.

Cenário em Ninja Saviors

A jogabilidade é bastante precisa e cada personagem possui uma grande variedade de ataques, sem a necessidade de upgrades, algo não muito comum em beat’em ups, que geralmente são limitados a uma sequencia de socos, agarrões e um golpe especial. The Ninja Saviors vai além e apresenta uma lista de movimentos ampla, lembrando a qualidade de 3, por exemplo. As fases são relativamente curtas e com desafio moderado, mas honesto, lembrando que o modo hard está disponível apenas pra quem terminar o jogo na dificuldade normal. O jogo também possui um modo “Time Attack” desbloqueado a cada fase que é terminada.

Boss Fight Ninja Saviors

Aqui entra um detalhe interessante, importante de ser ressaltado: The Ninja Saviors não possui salvamento. Cada vez que o jogo é iniciado, temos que fazer tudo desde o começo e passar pelas oito fases de uma só vez. Para equilibrar, temos continues infinitos e nesses momentos, podemos trocar de personagem. Felizmente, é perfeito para o jogo, pois pode ser colocado em modo de repouso e reiniciado rapidamente, permitindo uma pausa entre as sessões e adequando o game em nossa rotina.

Os gráficos do jogo estão lindos. A pixel art é muito bonita e com um design variado entre as fases, inimigos e uma paleta de cores incríveis, que me fez pensar que Ninja Warriors estava bastante à frente em seu tempo. Aqui fica claro o caldeirão de influências oitentistas do jogo que além de androides, tem soldados que parecem ter saído de Valverde; vilões de terno alinhado, inimigos com garras à la Vega, mulheres porradeiras de biquíni, aliens e ninjas, muitos ninjas. A música do jogo também é ótima, dando o clima frenético para a aventura, sem saturar frequências graves.

Boss Fight Ninja Saviors

The Ninja Saviors Return Of The Warriors é o segundo remake do game. Inicialmente lançado para arcades nos , foi refeito para lançamento nos consoles portáteis. Joguei um pouco da versão de SNES para fins de comparação e, embora o jogo seja bastante fiel graficamente, a jogabilidade sofreu uma melhora considerável com a adição de mais golpes a uma lista já grande de movimentos. Por exemplo, na versão atual Kunoichi ganhou um salto mortal com katana, inexistente na versão de SNES. Também foi adicionado o lançamento de shurikens, utilizando-se de pontos da barra de energia, que por sua vez é utilizada para lançar o ataque especial dos personagens.  A barra de energia enche-se automaticamente com o tempo, mas esvazia completamente quando sofremos ataques que nos levam ao chão. Nenhuma dessas mecânicas existiam na versão de arcade (atualmente disponível em versão digital para ) muito mais crua do que a relançada no SNES.

Disponível para Nintendo Switch e PlayStation 4, The Ninja Saviors Return Of The Warriors é o remaster de um remake e faz tudo que se espera: melhora o jogo original. Com excelentes gráficos, música e gameplay, Ninja Saviors vale cada minuto de jogo e apresenta conteúdo suficiente para ser rejogado várias vezes com time attacks, desbloqueio de níveis de dificuldade e novos personagens. Recomendo muito.

A análise de The Ninja Saviors Return Of The Warriors foi feita em uma cópia de Nintendo Switch fornecida pela desenvolvedora do jogo.

Tiago Matias Escobar
Metaleiro não uniformizado. Cerveja, pizza, games e viagens ocasionais.